EXCLUSIVO: Vídeo mostra momento em que assessoras de Gladson atuam para ocultar provas em operação da PF

O discurso do governador Gladson Cameli (PP) de que nada tem a temer sobre as investigações da Polícia Federal sobre denúncias de corrupção que batem na porta do Palácio Rio Branco, e que colabora com o trabalho dos investigadores, é mais uma daquelas bravatas ditas pelo chefe do executivo e que não merecem o mínimo crédito.

Um vídeo obtido com exclusividade pelo Portal do Rosas mostra totalmente o inverso. Nele, assessoras do governador atuam para atrapalhar o trabalho da Polícia Federal de coleta de provas durante a primeira fase da operação Ptolomeu, realizada na última quinta-feira, 16 de dezembro.

As imagens das câmeras de segurança de um hotel em Cruzeiro do Sul mostram o exato momento em que Rosângela Gama, a chefe de gabinete de Gladson Cameli, entrega um de seus celulares a outra pessoa para que o mesmo não fosse levado pelos agentes federais.

O vídeo foi uma das peças usadas pela PF para pedir ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) o pedido de prisão preventiva de Rosângela Gama, cujo mandado foi cumprido nesta quarta durante a segunda fase da Ptolomeu. Na semana anterior, Rosângela tinha sido alvo de busca e apreensão – sendo os seus celulares as provas visadas pelos investigadores.

A PF também tinha pedido o seu afastamento da função de chefe de gabinete, o que foi determinado pelo STJ. De acordo com as investigações policiais, Rosângela Gama é uma pessoa de extrema confiança de Gladson Cameli, tendo procurações para movimentar todas as contas pessoais do governador.

Por conta desta tentativa de destruição de provas, o STJ determinou a abertura de um novo inquérito para apurar o crime de obstrução de Justiça. Os cinco mandados de busca e apreensão cumpridos têm como endereços as casas de todas as pessoas que aparecem no vídeo obtido pelo Portal do Rosas.

São elas, além da própria Rosângela Gama, a ex-secretária de Comunicação e assessora direta de Gladson desde os tempos de Cãmara Federal, a jornalista Silvânia Pinheiro, Sabrina Gondim – que é lotada num cargo de chefia da Secretaria de Justiça e Segurança Pública – a empresária Wânia Pinheiro, dona do site Contilnet e irmã de Silvânia, e uma pessoa identificada apenas como Mariana, que é quem desaparece da cena com o celular.

Elas estavam hospedadas em um hotel de Cruzeiro do Sul, onde Gladson Cameli cumpria agenda. Por essa razão os agentes cumpriram os mandados ali mesmo, no hall de entrada. Enquanto os agentes estão de costas fazendo anotações, Rosângela e Sabrina estão sentadas no sofá. Sabrina pega o aparelho de Rosângela. Em seguida o policial federal recolhe os dois aparelhos.

Conforme as investigações, o telefone entregue pela chefe de gabinete não é o dela, mas o de Sabrina, que entrega o aparelho buscado pelos agentes para Silvânia Pinheiro. Em seguida, a assessora entra no restaurante do hotel falando ao telefone e com dois aparelhos em mãos. Depois ela sai do alcance da câmera. De acordo com as investigações, ocorreu a troca de chip nos aparelhos de Rosângela apreendidos, o que foi detectado durante a perícia.

Logo em seguida, Rosângela entra no restaurante e entrega, de forma escondida e olhando ao redor pra saber se não era observada, um celular para Wânia Pinheiro que está à mesa com Mariana e um homem não identificado. Também de forma oculta, Wânia repassa o aparelho para Mariana, que o coloca no bolso.

Num gesto com as mãos, Wânia orienta Mariana a sair dali. Com o celular no bolso de trás da calça e coberto pela blusa, ela sai do local do café da manhã, passa pela recepção onde estão os federais e vai para o lado de fora do hotel. O vídeo acaba com ela atravessando a rua.

Além do inquérito específico sobre desvios de verbas públicas e lavagem de dinheiro que teria sido praticado por uma organização criminosa – assim definido pela PF – dentro do Palácio Rio Branco, agora as pessoas mais próximas e ligadas diretamente ao governador Gladson Cameli são investigadas por obstrução de Justiça.

É o velho ditado popular: quem não deve, não teme.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami