More
    HomeBrasil 247Facções criminosas de 4 países disputam território e controle do tráfico na...

    Facções criminosas de 4 países disputam território e controle do tráfico na Amazônia Legal

    Estudo aponta a presença de membros de pelo menos dez facções criminosas envolvidos em disputas por território na Amazônia Legal

    247 – O estudo intitulado “Cartografia da Violência na Amazônia,” divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aponta a presença de membros de pelo menos dez facções criminosas de quatro países vizinhos (Venezuela, Colômbia, Peru e Bolívia) envolvidos em disputas por território na Amazônia Legal.

    Segundo o UOL, o documento destaca que a atuação destas facções se concentra principalmente no Acre, Amazonas, Maranhão e Roraima, e ressalta a necessidade de ações coordenadas e estratégicas para conter o avanço do crime organizado na região.

    A pesquisa indica que as facções estrangeiras ingressaram na Amazônia devido à dificuldade de levar drogas para os Estados Unidos ou países da Europa, buscando aproveitar a presença de locais estratégicos ao longo das rotas de tráfico. Ex-guerrilheiros colombianos, peruanos, venezuelanos e bolivianos estão entre os grupos identificados.

    O levantamento também destaca que grupos venezuelanos estão disputando território com facções brasileiras em Boa Vista, cidade com mais de 410 mil moradores. O estudo revela a presença de quatro grupos de ex-guerrilheiros das Farc concentrados no Amazonas.

    “Eles estão na mira das autoridades colombianas, brasileiras e norte-americanas por suspeita de dominar uma rota pelo rio para negociar com PCC (Primeiro Comando da Capital) e CV (Comando Vermelho), as duas principais facções brasileiras”, ressalta a reportagem.

    Os dados fazem parte do “Narco Files: a nova ordem do crime,” uma investigação jornalística transfronteiriça liderada pelo Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP) em parceria com o Centro Latinoamericano de Investigación Periodística (CLIP), do qual o UOL faz parte.

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    vale a leitura