Associação dos Procuradores rebate ataques de vice-governador do Acre

Associação dos Procuradores rebate ataques de vice-governador do Acre

A nota também cita o comandante da Policial Militar e deputado Cadmiel Bonfim

A Associação dos Procuradores do Estado do Acre (Apeac) não deixou barato os ataques feito pelo vice-governador Wherles Rocha ao procurador-geral do Estado, João Paulo Setti, na quizília sobre o pagamento da titulação aos policiais militares e bombeiros.

Veja o video gravado por Rocha aqui.

Em nota, a entidade também critica as posturas do comandante de Polícia Militar, Ulisses Araújo, e o deputado Cadmiel Bonfim (PSDB), que é sargento da corporação.

A Apeac afirma que a PGE,  no exercício do cumprimento do dever legal, por seus procuradores, analisou a questão da titulação dos militares sob o critério de legalidade, “que deve anteceder o juízo de conveniência e oportunidade, expedindo orientação no sentido de haver possibilidade jurídica do pleito das carreiras militares, desde que houvesse alteração legislativa nesse sentido, em momento oportuno, de maneia a não ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal”.

Segundo a nota, or oportuno, o entendimento foi manifestado pela PGE/AC de maneira reiterada, e que teve em precedentes do Poder Judiciário acreano, “que acrescentou o alerta quanto à necessidade de observância da LRF pelos agentes públicos, sob pena de cometimento de crime de responsabilidade e prática ato de improbidade administrativa”.

“De igual maneira, o Ministério Público Estadual, por um de seus membros, expediu recomendação ressoando o mesmo entendimento, de forma que, em que pese a independência funcional inerente a cada instituição, é dizer que a inobservância do parecer expedido pela PGE/AC teria grandes chances esbarrar em ações propostas pelos Órgãos de Controle”.

A entidade que representa os procuradores argumenta a análise técnica da PGE/ é balizada por critérios eminentemente jurídicos. “Há ainda que se atentar para os demais atores internos da Administração Estadual, os quais teriam a atribuição de se manifestar acerca da possibilidade do pleito das carreiras militares, sob o aspecto econômico e financeiro”.

Veja a nota aqui.

Leonildo Rosas

Related Posts

Leo de Brito questiona possível desperdício de 6,8 milhões de testes da Covid-19 e estoque de cloroquina

Leo de Brito questiona possível desperdício de 6,8 milhões de testes da Covid-19 e estoque de cloroquina

Leo de Brito pede suspensão de portaria do MEC que prejudica professores dos Institutos Federais

Leo de Brito pede suspensão de portaria do MEC que prejudica professores dos Institutos Federais

Leo de Brito lidera bancada petista para que o auxílio-emergencial retorne aos 600 reais

Leo de Brito lidera bancada petista para que o auxílio-emergencial retorne aos 600 reais

Edvaldo Magalhães quer abertura do diálogo entre governo, Aleac e cadastro de reserva da PMAC

Edvaldo Magalhães quer abertura do diálogo entre governo, Aleac e cadastro de reserva da PMAC

1 Comment

Deixe uma resposta

Colunistas

Encontre-nos

Endereço
Av. Paulista, 123456
São Paulo, SP, CEP: 01311-300

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h