VÍDEO: O que teme Gladson Cameli ao comprar carro blindado e dizer que não pode correr risco

Dentro de uma semana, na próxima segunda-feira, já saberemos quem serão os prefeitos de vinte e um municípios acreanos.

Digo vinte e um porque dificilmente Rio Branco não terá disputa no segundo turno.

Mas não quero falar sobre eleição hoje.

Esse é um assunto que ainda falaremos muito.

Quero falar sobre a aquisição de um carro blindado para transportar o governador.

O contribuinte acreano pagará trezentos e setenta e dois mil reais pelo possante.

Essa não é a primeira vez que um governador usa carro com blindagem.

Jorge Viana usou em situação diferente.

Jorge Viana enfrentou o Esquadrão da Morte e realmente sofreu todos os tipos de ameaças.

Quanto a Gladson, não se tem notícias de que tenha sido ameaçado.

O que há são muitas ilações.

Ilações alimentadas pelo próprio governador.

Ao site de propriedade de familiares da sua secretária de Comunicação, Gladson teria dito:

  • Não posso me arriscar.

A mesma matéria diz que a equipe de segurança do governador recebeu indicio de que haveria supostas ameaças contra a vida do governador.

Veja bem: indícios e supostas, nada concreto.

Não disseram nem se investigação foi aberta.

O curioso é que o mesmo site publicou que a Policial Civil encontrou aparato eletrônico na casa de policial militar lotado no gabinete do vice-governador Wherles Rocha.

Esses equipamentos seriam utilizados para propagar fake news contra adversários políticos.

Você entendeu a liga que querem dar?

Não há verbalização concretas, mas esse tipo de notícia induz a pensar que o vice-governador estaria tramando contra a vida do governador.

O site da família da secretaria de Comunicação lembra até o assassinato do governador Edmundo Pinto, em 1992.

Que a guerra entre os dois está a cada dia mais acirrada, não resta dúvidas.

Mas eu não creio que seja do feitio de Rocha atentar contra a vida de ninguém.

Ele é ambicioso, gosta do poder, mas está longe ser assassino.

É o que penso.

E não tenho motivo para defendê-lo.

Muito pelo contrário.

Por isso, acho que essas ilações são perigosas e podem trazem sérios problemas institucionais.

Onde já se viu, um governador passar a impressão ao público que pode ser alvo do seu vice?

Foi nesse tipo de mudança que a população apostou?

Em vinte anos, alguém ouviu falar entre conflito de Jorge Viana, Binho Marques e Tião Viana com os seus vices?

Que o casamento politico entre os dois não daria certo, todos sabiam.

Casaram por pura conveniência.

O rompimento era esperado.

Agora, insinuar que há risco de ser assassinado, parece demais.

A compra desse veículo parece muito mais boçalidade do que necessidade.

Não há motivo aparente.

O governo Gladson Cameli nem se empenhou para combater o crime organizado.

Na maioria dos bairros de Rio Branco quem dita as regras são as organizações criminosas, com a complacências dos órgãos de segurança.

Há muito tempo o estado acreano perdeu o monopólio da força.

Os cidadãos e cidadãs confiam muito mais no poder dos criminosos do que na policia para resolver os seus problemas.

Nas região do centro da capital e na periferia praticamente todos os comerciantes pagam por proteção dos criminosos.

E o poder público sabe disso.

Ora, se não quis brigar com as facções, o que teme Gladson Cameli?

Em vez de alimentar interpretações maldosas, ele deveria ser mais claro.

Afinal, ainda terá que conviver por mais dois anos com o seu vice, queira ou não queira.

E pensar que Gladson disse que foi buscar um especialista para cuidar da segurança dos acreanos….

Fui…..

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami