Vereador do MDB Célio Gadellha é cassado por abuso de poder econômico

O juiz eleitoral Gilberto Matos de Araújo cassou o mandato do vereador Célio Gadelha, eleito pelo MDB, por abuso de poder econômico e corrupção durante a campanha do ano passado, em Rio Branco.

O magistrado também declarou nulos os votos por ele recebidos, devendo ser feito o recálculo do quociente eleitoral.

Célio Gadelha foi declarado inelegível por oito anos.

Em dezembro do ano passado, o vereador foi alvo da  Operação Intruder Brother da Polícia Federal, que investigou possível crime de corrupção eleitoral (compra de votos).

O crime teria sido praticado na véspera do 1º turno das eleições municipais de 2020.

Na época, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Rio Branco, sendo um deles na casa de Célio Gadelha, que fora reeleito com 1.293 votos.

Também foram feitas oitivas de testemunhas dos investigados.

A PF investigou ao menos 15 funcionários de uma empresa de grande porte que teriam recebido dinheiro e ‘santinhos’ em troca de votos para o vereador.

Veja a sentença:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami