TV ESPINHOSA – Sobre centro administrativo, segurança, Arena Floresta e Bocalom

Se for verificada as câmeras de segurança no jogo do Flamengo contra o Olímpia, na última quarta-feira, o que não faltará é gente do governo acreano no estádio.

É claro que a checagem das câmeras é apenas uma observação minha, pois não haverá como verificar os presentes.

Nesse caso, não tem VAR.

E o que é pior: essa turma foi com passagens e diárias custeadas pelo erário.

Ai é gol de placa.

Ou com contra a legalidade.

Ainda falta a semifinal e a final da Libertadores.

Não vai faltar organização de eventos para essa turma viajar e ver aos jogos por conta da viúva.

Fico roxinho de vergonha com essas coisas.

A TV Espinhosa está no ar.

Aconteceu o que esse Espinhoso vem falando há muito tempo: o governo não irá fazer a obra do centro administrativo.

Essa obra estava enrolada e cheia de rolo.

O recuou foi anunciado, segundo site local, pelo próprio governador.

Essa seria a grande obra do governo Gladson Cameli.

Estava tudo pronto para um consórcio amazonense ganhar, mas houve recurso de consórcio acreano e tudo travou.

A pedra no meio do caminho.

Agora, o governador Gladson Cameli anuncia que prefere investir noutras obras menores.

Não é bem assim.

O centro administrativo não iria lhe dar um voto.

Como se aproximou da Federação das Indústria do Acre, o governador foi aconselhado a recuar.

A gastar menos, obtendo mais apoio e votos.

Para quê investir trezentos milhões de reais, se com vinte milhões em pequenas obras rende mais nas urnas?

A conta é simples.

É custo benefício.

Sem contar que o estado não tem esses trezentos milhões em caixa.

Nessa horas eu fico mesmo é com a pureza da resposta das crianças.

Tu és doido, é?

=======

É risível quando se fala num suposto avanço na Segurança Pública.

Não se tem notícia de que tenha acontecido algo semelhante.

O Sindicato dos Médicos do Acre entrou com uma Ação Civil Pública junto ao Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, para, pasme, tentar obrigar o Estado a cumprir sua função de garantir segurança dos profissionais que trabalham nas unidades de saúde.

Que coisa absurda.

É que, sem a presença do serviço de vigilância armada, a sensação de insegurança nas unidades de Saúde do Acre aumentou.

Recentemente, invadiram até o refeitório do pronto-socorro.

Uma sugestão do Espinhoso: façam como a maioria da população, na chamem a polícia.

Procurem o chefe da organização criminosa da áreas, que a segurança estará garantida.

É triste, mas é a realidade.

O Estado perdeu a guerra e o monopólio da força.

O governador brigou até com o seu especialista em segurança pública

==========

Gente, a pandemia não foi embora.

O vírus ainda ronda as nossas cabeças e pode chegar aos nossos pulmões.

As pessoas estão agindo como se vida tivesse voltado ao normal.

O próprio governo ignora que ainda há muito perigo.

O Acre é um dos estados que menos vacinou.

Para piorar, chega a informação que a variante Delta pode ter pousado no Acre.

Essa é cruel.

=======

Essa vai doer.

=======

Quase seiscentos mil foram gastos na nova pintura da Arena da Floresta.

Teve deputado aliado pedindo a exoneração de quem autorizou o gasto.

Todos sabem qual é a secretaria responsável pelo estádio.

Se alguém que saber quem autorizou, basta perguntar à secretaria de Educação e Esporte, Socorro Neri.

A ex-prefeita de Rio Branco poderá trazer uma luz à situação.

======

E o Tião Bocalom, hein?

Exonerou a corregedora-geral da prefeitura de Rio Branco porque, segundo ele, a moça teve conduta inadequada.

Seria a conduta inadequada apurar com rigor e isenção as denúncias de assédio sexual contra o secretário de Saúde, Frank Lima?

Responde ai, prefeito!

======

Vida que segue.

Fui!!

Não esqueça ver a chave PIX no fim do vídeo, caso queira contribuir.

Tchau, forte abraço, com o cheiro do Rosas.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami