TV Espinhosa – Por que Marcio Bittar mandou R$ 50 milhões para estados mais rico e nenhum real para o pobre Acre?

Olá!!!

Que história estranha.

As pessoas se elegem com os votos dos acreanos, mas mandam dinheiro para outros estados.

Que rolo será esse?

Vamos direto e reto à mais uma TV Espinhosa?

Antes, peço que curta e compartilhe o vídeo tanto no Facebook quanto no YouTube.

Vamos lá?

Aprendi que não se deve criticar o voto.

Esse é sagrado.

É resultado de uma luta constante e vigilante pela democracia.

Agora, criticar as consequências do voto é legitimo e democrático.

Sofremos diretamente os efeitos dos governantes e parlamentares que elegemos.

Seguindo essa lógica, há muito tempo tenho pensado por qual motivo a população acreana resolveu dar um mandato de senador da República a um aventureiro como Marcio Bittar.

Esse questionamento se fortalece a cada dia, mas ganhou mais força depois que veio a público que Marcio Bittar destinou cinquenta milhões de reais, em emenda parlamentar, para municípios de Goiás e Ceará.

E o que é pior: não alocou um real para o Acre.

Essa coisa escandalosa feio ao conhecimento público por meio de veículos de comunicação de projeção nacional.

Em Goiás, o senador escolheu um pequeno município com pouco mais de três mil habitantes, chamado Gameleira de Goiás, para colocar vinte milhões de reais.

O problema é que ninguém sabia desse dinheiro.

O recurso remetido à Gameleira de Goiás é equivalente a 13 vezes a arrecadação anual de impostos do município.

Preste atenção!

Mais da metade dos vinte milhões já consta no sistema oficial do governo federal como paga.

Como pago, se não tem obra no município?

Quem recebeu tanto dinheiro, senador?

Ai tem rolo, não resta dúvidas.

Quando o jornal o Estado de São Paulo descobriu que, além dos vinte milhões, Marcio Bittar teria mandado outros trinta milhões para municípios do Ceará, o senador sofreu uma crise de amnésia.

Fez a seguinte declaração:

  • Não tenho a menor lembrança disso

Que homem esquecido é esse Bittar, hein?

Marcio Bittar foi o relator do orçamento, mas preferiu mandar dinheiro para outros estados, em detrimento dos acreanos.

Como é esquecido, não deve ter lembrado que o seu primeiro compromisso é com o povo acreano.

O mesmo povo que lhe deu um mandato.

Cedo ou tarde, os verdadeiros motivos desta opção virão a público.

Ex-militante do Partido Comunista Brasileiro, o Partidão transformado em Cidadania, Bittar se diz convertido ao conservadorismo.

Bolsonarista declarado, o senador posa de arauto da moralidade e da acreanidade.

Tudo fachada.

Esse conservador, tão-logo ganhou um mandato, terminou um casamento de longos anos e de juras de amor eterno.

Por incrível que pareça, para compensar a dissolução matrimonial por motivos que não cabem dizer aqui, o Marcio quer dar um mandato para a dona Márcia.

E Bittar está a léguas de sofrer o dilema de ter uma escolha de Sofia.

Dizem que pretende viabilizar a ex-esposa como candidata ao Senado.

É bom nem ela acreditar nessa possibilidade.

Ai seria demais.

E a vida segue.

Gostou desta TV Espinhosa?

Curta e compartilhe tanto no Facebook quanto no YouTube.

No YouTube ative o sininho para receber notificações.

O Espinhoso aqui agradece.

Tchau e forte abraço com cheiro de Rosas.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami