TV ESPINHOSA – O que está faltando para as forças progressistas abraçarem a candidatura de Jenilson Leite ao governo?

O que está faltando para as forças mais progressistas da sociedade abraçarem a candidatura do deputado Jenilson Leite ao governo do Estado?

Estão esperando algum iluminado cair do céu?

Ou esperam que o conservadorismo expresso em Gladson Cameli e Sérgio Petecão aumente a dianteira a ponto de inviabilizar uma candidatura alternativa ao atraso que habita o Acre?

A TV Espinhosa está no ar.

Se quisesse disputar o terceiro mandato de deputado estadual, Jenilson Leite teria grandes possibilidades de vencer.

É um deputado atuante, com boa base e com trânsito nos mais variados segmentos.

Mas ele fez a opção pela ousadia.

Colocou o seu nome à disposição para disputar o governo.

O problema é que parece caminhar sozinho. E, dessa forma, não se chegará a lugar algum.

Derrotadas nas últimas eleições para o governo e o Senado, as forças progressistas completamente se desarticularam.

Os vinte anos de poder derreteram como se tivessem alicerces de gelo.

E a desarticulação permanece.

Uma meia dúzia de pessoas se reúne para deliberar, dentro de escritórios, os rumos a ser seguidos.

É preciso descer do pedestal e colocar os pés no chão.

Dialogar com o sentimento popular, com a juventude e idosos.

Está claro que as pessoas não querem o passado como era e muito menos o presente como está. 

Como se o tempo tivesse parado, alguns esperam por uma candidatura ao governo de Jorge Viana, que dificilmente virá.

Ele caminha para disputar o Senado e o tempo irá confirmar o que digo.

E não está errado.

Temos senadores muito ruins, que preferem mandar recursos para outros estados, em vez de priorizar o Acre.

Sem articulação, essas forças deixam de potencializar um nome que tem amplas possibilidades de crescer.

Médico, Jenilson tem diferenças gigantes na qualidade em relação a Gladson Cameli e Sérgio Petecão.

Tem conteúdo e compromisso com a justiça social. 

Gladson tem se mostrado um despreparado, um desqualificado, um homem que não cumpre a palavra.

Mesmo assim, surge como favorito à reeleição.

Sérgio Petecão será obrigado a descer do muro, mostrar que sabe muito mais do que pedir votos e vender gasolina, como ele mesmo diz com frequência.

Nesse deserto surge a alternativa do PSB, por meio do deputado Jenilson. 

Há tempo para a construção de uma candidatura forte e capaz de levar a disputa para o segundo turno.

Basta que as pessoas acordem e comecem a  encontrar uma nova forma de caminhar. 

O nome progressista está na mesa, com vontade de entrar em campo, basta acreditar e trabalhar.

Candidatura milagrosa não cai do céu. 

Ah, tem gente ao lado do governador preocupada e torcendo para que, em vez do governo, Jenilson Leite embarque numa disputa ao Senado. 

Ou daria um excelente vice.

São informações das minhas boas fontes.

Vida que segue.

Tchau, forte abraço, com cheiro de rosas.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami