TV ESPINHOSA – Liberdade para perder a liberdade

Liberdade.

Essa foi a palavra mais usada durante a manifestação golpe-fascistas convocada pelo presidente Jair Bolsonaro para o último dia sete de setembro.

Mas o que é liberdade se não um conjunto de direitos reconhecidos ao indivíduo, isoladamente ou em grupo, em face da autoridade política e perante o Estado?

Trata-se de um poder que tem o cidadão de exercer a sua vontade dentro dos limites que lhe faculta a lei.

Talvez ai esteja o problema: os limites facultados pela lei.

A TV Espinhosa está no ar.

Dizer que o ato da última terça-feira foi um fiasco total seria brigar com as imagens.

Deu muita gente, mas foi longe do que imaginavam os seus organizadores.

Não falo do Acre.

A manifestação daqui é um pingo de água no oceano dos grandes centros.

Bolsonaro e a sua trupe esperaram milhões.
Compareceram milhares, muitos pagos para se fazer presente na marcha insana do golpismo.

Os atos serviram para mostrar que Bolsonaro não tem apoio para golpear de morte a democracia.

Se tivesse, já o teria feito.

Mas é um alerta para as instituições e os democratas ficarem vigilantes e agir antes que seja tarde.

O movimento serviu para mostrar que o rebanho bolsonarista tem liberdade de sobra até para atentar contra a sua própria liberdade.

Ou essa turma pensa que um regime de exceção é brincadeira?
Que numa ditadura poderia fazer o que fizeram no dia da independência do Brasil?

Chega a ser insano ver as pessoas usarem a liberdade aferida pela democracia irem às ruas reivindicarem o fechamento daquilo que lhes garantem as suas liberdades individuais.

=====
Ficou claro que Jair Bolsonaro exibiu no sete de setembro o que tem mostrado desde o início do mandato: sua irresponsabilidade e seu isolamento político.

Um governante forte não necessitada convocar protestos a seu favor nem intimidar os demais Poderes para demonstrar poder.
Penso que, longe ser forte, o presidente se enfraquece a cada dia, fraqueza já atestada por várias pesquisas que indicam o derretimento de sua popularidade.

Vivemos em um país onde aumentou o pessimismo, decaiu a confiança, cresceu o desalento.

A saída da crise social e econômica está mais distante.

É cristalino o descaso do presidente com a realidade do País.

Diante da inflação crescente e ao emprego em baixa, Bolsonaro, age somente com o interesse de permanecer no poder, bem como proteger os seus filhos e a si mesmo da Justiça.

Não esperemos trégua.
Ele irá continuar apostando no acirramento das tensões com os outros Poderes e sugerir a possibilidade de uma ruptura institucional.

Enquanto isso, na vida real, os preços dos alimentos sobem, as oportunidades de emprego não aparecem, os investimentos se ressentem, os jovens ficam sem a devida formação.

A vida no Brasil real continuará sendo a da fome e do desemprego.
E ninguém é livre com o bucho vazio e sem um trabalho.

Como diria o grande Luiz Gonzaga Júnior, sem o seu trabalho, o homem não tem honra..
E sem a sua honra, se morre, se mata.

Não dar pra ser feliz.
Não dar pra ser feliz.

========

Essa vai doer.

Patético e oportunista.

Não há definição mais apropriada para políticos e detentores de mandato irem à manifestação que pede o fechamento do Congresso e do STF.

Essas pessoas não podem estar falando sério.

A maioria deles construiu fortunas às custas da politica, dos seus mandatos.

Agora, querem o Congresso fechado.

Não esqueçam que esse é apenas o primeiro passo.

Na sequência viria o fechamento das Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores.

Numa ditadura, se quiserem, fecham até as assembleias e templos de Deus.

Liberdade, liberdade, abra as asas sobre nós.

=======
Fui!!

Vida que segue.

Se quiser e puder ajudar, veja a chave Pix no fim do vídeo.

Tchau, forte abraço e um cheiro do Rosas.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami