TV ESPINHOSA – Gulosas, empresas do Amazonas deitam e rolam no governo Gladson Cameli; entraram até no ramo de aluguel de carros

Olá! Bom dia, boa tarde, boa noite.

Esteja você em qualquer lugar e horário desse planeta terra, que é redondo, viu?

Não acredite em terra plana.

Rapaz, vou dizer uma coisa: parece que há dois critérios para conseguir fazer negócios com esse governo.

Um é ser empresa do Amazonas.

Outro é ser empresa de parentes do governador.

A TV Espinhosa, com mais espinhos do que Rosas, está no ar.

Houve um tempo em que toda a riqueza do Acre ia para o Amazonas e Pará.

Era tanto dinheiro, que o coronéis acendiam charuto com cédula de dinheiro.

É o que dizem alguns historiadores.

Mas isso faz muito tempo mesmo.

Só que as coisas voltaram a ser como no passado.

Um lamentável déja vu.

No governo Gladson Cameli os amazonenses estão deitado e rolando.

Fazendo barba, cabelo e bigode.

Resta aos acreanos lamber os beiços e resmungar.

Empresas do Amazonas ganham do alfinete ao foguete.

Na maioria das vezes nem participam de licitação.

Trazem atas, que o governo do Acre adere com facilidade.

É carona para todos os lados.

Veja só como são as coisas.

Transporte de estudante em barcos no interior do Acre é comandado pelos amazonenses.

O avião que o governador contratou por milhões vem do Amazonas.

Advinha de onde vem quem faz a publicidade do governo…

Mais recentemente foi publicado que a turma do jaraqui também passou a dominar alugueis de carro.

Alugueis de carros, isso mesmo!

E as empresas locais, que geram emprego, como ficam?

Que coisa, hein?

Eles alugam barco, carros e até avião e ninguém faz nada para protestar.

Há um escandaloso contrato para empresa do Amazonas administrar os consignados dos servidores públicos.

É triste ver presidentes de federações, que deveriam está lutando pelo comércio e a indústria do Acre, ficarem bajulando o governador e secretários a fim de pegar migalhas do poder.

Que tipo de representantes são esses?

Pior é ainda é verificar que os órgãos de controle permanecem inertes, como se tudo estivesse dentro da normalidade, quando tudo é anormal.

Gladson Cameli trouxe um amazonense para cuidar da Secretaria de Licitações, que pouco licita.

Na Controladoria-Geral também foi alocado um cidadão do Amazonas, que pouco ou nada controla.

Tem até um tal um ex-concunhado, que não tem função no governo, mas que age em quase todas as secretarias.

tem contato com empreiteiros e demais empresários que mantém contratos com o governo.

O Espinhoso está de olho nas movimentações.

Se as empresas que estão faturando não são do Amazonas, são de primos do governador.

As obras são poucas, mas essas poucas vão para os bolsos de quem tem sobrenome Cameli.

O que está acontecendo é uma inversão de valores.

É como se o primo pobre estivesse dando esmola ao primo rico.

O resultado é que Acre de Gladson Cameli é o que mais aumentou a miséria e o desemprego.

Os dados são do IBGE. Não são meus.

Sugiro que tanto a oposição quanto os órgãos de controle, se quiserem trabalhar, que fiquem atentos nessa conexão amazônica.

Em outros momentos houve denúncia de que os esquemas vinham nas asas de aviões.

Agora, talvez nem precisem chegar.

Já podem estar guardado para alimentar futuras campanhas e construir mansões.

Bem, sobre mansões irei falar depois

E a vida segue.

Gostou desta TV Espinhosa?

Curta e compartilhe tanto no Facebook quanto no YouTube.

No YouTube ative o sininho para receber notificações.

O Espinhoso aqui agradece.

Tchau e forte abraço com cheiro de Rosas.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami