TV Espinhosa – Governo de dancinhas e brincadeiras mente sobre a maior campanha de vacinação da história

Olá!

Vamos espinhar?

Quando não se tem autoridade para decidir, um grito é suficiente para fazer mudar de opinião.

O governador Gladson Cameli é uma dessas pessoas: não aguenta a pressão.

Bastou uma nota dura do bispo dom Joaquim, para ele rever o decreto que fechava as igrejas e demais templos religiosos.

Não é assim que as coisas devem funcionar.

Nada contra os religiosos, mas o governador deve refletir bem antes de tomar uma decisão.

O fato é que o governo e governador parecem que não sabem o que fazer.

Anunciada com dancinha e tudo, a vacina não chega aos cidadãos.
O Acre é, proporcionalmente, o estado que menos vacinou.

Mesmos assim, o governo mente.

Em peça publicitária que vem sendo veiculada nos meios de comunicação, o governo tenta passar a imagem de que faz a maior campanha de vacinação da história.

Mentira.

Veja o que o governo diz:

É verdade ou é mentira?

Já tivemos campanhas gigantes de vacinação no Acre, como a da hepatite B, no final de década de 1990.

Houve uma grande mobilização, envolvendo os mais diversos agentes da esfera municipal, estadual e federal.

Foi uma operação de guerra.

Não se ver isso agora.

O que vemos é pouca transparência e nenhuma eficiência.

Lamentavelmente, o governador tem se comportado no mandato como se tivesse num parque de diversão.

Cria factoides com a tal compra de um milhão de doses de vacina e o fechamento da fronteiras e divisas do Acre.

Em todos os eventos inventa umas dancinhas sem graça.
Consegue seguidores nas redes sociais, enquanto as pessoas sofrem e morrem na vida real.

Parque de diversão a gente vai em férias.
E passa pouco tempo.

Governar um estado não é brincadeira.
É coisa séria.

Tem que tomar decisão e saber manter o que decide.
Não dá para mudar de opinião porque um bispo, um pastor ou um empresário grita mais alto.

Nessa questão das vacinas é fundamental a transparência e a eficiência.
Não estão havendo nem uma coisa nem outra.

Em todo o processo está faltando gestão e capacidade de gerenciamento de uma crise sem precedente na nossa história.

Enquanto o sapato apertar, o governador dançarino e “molecão” está querendo tirar a responsabilidade do seu colo e compartilhar com a população.

Parte da população tem responsabilidade no que acontece, mas os lideres precisam dar o exemplo. Será que o governador e presidente da República deram.

Não esqueçamos que oitenta por cento dos eleitores do Acre votaram em um presidente negacionista, que o governador apoia a essa pessoa.

Amigo e amiga, quero dizer que ele pode pedir reforço das orações e rezas.
Os templos religiosos estão abertos.

A Covid-19 ainda vai, infelizmente, levar muitas vidas.

Por isso, creio que será a ciência que irá nos salvar.
Não resta dúvida.

Lembro que quando as primeiras doses de vacina chegaram, o governador fez essa dancinha ao lado do personagem Zé Gotinha, embora a vacina não seja em gota.

Mas acho que, infelizmente, o vídeo que melhor simboliza a nossa situação é esse, pois a maior campanha de vacinação da história do Acre ainda permanece na propaganda oficial mentirosa.

Governar não é brincadeira nem parque de diversão, governador!

O Acre caminha para repetir o que acontece no Amazonas e em Rondônia.
E o senhor sabe disso.

Vida que segue.

Gosto desta TV Espinhosa?

Compartilhe para que possamos chegar mais longe.

Se não gostou, compartilhe também até para falar mal.

Tchau!

Forte abraço e até a próxima.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami