TROPA DE ELITE: Contribuinte acreano paga R$ 1,6 milhão por ano com salários extras de coronéis da PM da reserva nomeados no governo

Virou um excelente negócio ir para a reserva para alguns coronéis da Polícia Militar.

Essa tropa de elite, além dos seus salários superiores a R$ 23 mil, podendo ultrapassar R$ 29 mil, passa a ganhar gratificações que variam de R$ 16,2 mil a R$ 24, 8 mil, no caso de terem sido nomeados secretários de Estado

Somente com oito coronéis da reserva, o contribuinte acreano paga, anualmente, mais de R$ 1,6 milhão.

Um desses casos é o candidato derrotado ao governo e ex-comandante da Polícia Militar Ulysses Araújo.

Araújo recebe R$ 27,4 como coronel, mas teve, a partir deste mês, o acréscimo de R$ 16,2 mil, após ser nomeado pelo governador Gladson Cameli para a função de diretor da Secretaria de Segurança Pública.

Embora tenha sido nomeado no mês passado, Araújo não aparece no Portal da Transparência com o novo salário.

Na mesma secretaria, o coronel Paulo Cézar Rocha soma aos seus vencimentos militares, de R$ 28,3 mil, outros R$ 24,8 mil, chegando ao montante mensal de R$ 53,2 mil.

Outro que ganha acima de R$ 50 mil todos os meses é o secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão.

Brandão recebe R$ 26,1 mil como militar da reserva e outros R$ 24,8 mil como secretário.

No Gabinete Militar, além de um festival de diárias, há dois “abençoados” pelo governo.

Um é deles é o chefe da pasta, Amarildo Camargo, que embolsa R$ 25,5 como coronel e outros R$ 19,1 pelo cargo que ocupa.

O outro é Carlos Negreiros, que recebe R$ 25,3 mil nos posto de oficial e R$ 16,2 mil como subchefe do Gabinete Militar.

Os salários de Camargo e Negreiros, porém, dever sofrer acréscimo a partir deste mês, pois a nova estrutura da pasta foi aprovada pela Assembleia Legislativa.

No Instituto Socioeducativo (ISE) também foi acomodado outro coronel, Mário Cézar Freitas.

Mário Cézar se aposentou com o salário de R$ 29,3 mil e tem mais R$ 18,1 mil incorporado aos seus vencimentos.

Ao lado do governador, na Casa Civil, está o coronel Argemiro Santos.

Ex-diretor da Fundhacre, o coronel Santos ganha R$ 42,3 mil todos os meses.

Na lista não consta o vice-governador Wherles Rocha, cujo salário supera os R$ 50 mil.

Rocha fora eleito, em tese não se enquadra numa casta privilegiada pela caneta governamental.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami