TJAC é o segundo do país com melhor desempenho de ações socioambientais

TJAC é o segundo do país com melhor desempenho de ações socioambientais

Em tempos de pandemia, a coordenação do Núcleo Socioambiental Permanente do Judiciário Acreano, recebeu a notícia e avaliou o resultado exitoso em reunião por videoconferência

Dentre tantas metas a serem cumpridas, o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), através do Núcleo Socioambiental Permanente (NUSAP), atingiu a segunda colocação no desempenho de ações socioambientais, no Prêmio CNJ de Qualidade 2019.

Dentre os tribunais, o melhor desempenho foi no TJ de Roraima, com 60,3%, e, em seguida, o TJAC, que saiu de 58º lugar, que ocupava em 2018, para a segunda colocação com 58,9% na atuação, que tem a frente a desembargadora Waldirene Cordeiro.  Para a classificação, foi feita uma análise conjunta de dados de consumo de papel, água, esgoto, copos descartáveis e de gastos com telefonia, limpeza e reformas, entre outros.

O prêmio, que surgiu ano passado, em substituição ao Selo Justiça em Números, tem a finalidade de reconhecer e destacar o esforço institucional dos órgãos do Judiciário em melhorar o serviço prestado pela Justiça, a partir da busca por dados, boa gestão e transparência. Vários indicadores são avaliados ao longo do ano, entre eles, a questão socioambiental. O regulamento do novo prêmio foi instituído pela Portaria CNJ nº 88/2020. A previsão é que o resultado final, abrangendo toda a gestão, seja divulgado entre outubro e novembro.

Com a criação do NUSAP, o TJAC promove várias ações socioambientais no intuito de conscientizar magistrados, servidores e jurisdicionados sobre as causas ambientais. Além de atividades de conscientização, há as de execuções como, por exemplo, a criação da Horta Compartilhada, que neste ano deve ser ampliada com a Horta Medicinal; a Biblioteca Compartilhada; a retirada gradual de copos de descartáveis nas unidades para adesão ao uso de canecas; os coletores de pilhas e baterias, reciclagem para decorações e ainda o início dos serviços no ‘Bosque da Justiça’, localizado na parte posterior da sede do TJAC, onde será utilizado para atividades sustentáveis de educação ambiental, cultura e lazer, entre diversas outras ações.

Alinhamento

Semana passada, a Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável (PLS), se reuniu, por videoconferência, para alinhamento de avaliação de resultados. Na ocasião, a coordenadora do NUSAP, desembargadora Waldirene Cordeiro, destacou o esforço e comprometimento de toda a equipe para o alcance dos resultados.

Segundo ela, as implementações das atividades socioambientais no Poder Judiciário Acreano foram feitas gradualmente para não causarem muito impacto no público interno.

“Além de números e classificação, o resultado representa ações em prol do meio ambiente e quem ganha com isso é toda a sociedade. Gratidão é a palavra de ordem pela equipe que compõe a Comissão Gestora do PLS e ainda pela Presidência do TJAC que nos empenhou nessa missão. Todos trabalharam incansavelmente”, disse.

Leonildo Rosas

Related Posts

Inquérito que investiga Marcio Bittar por uso de cota parlamentar fica no STF

Inquérito que investiga Marcio Bittar por uso de cota parlamentar fica no STF

Justiça Federal  acolhe pedidos do MP e Defensorias e ordena que vacinação de forças de segurança do Acre siga as regras de prioridades

Justiça Federal acolhe pedidos do MP e Defensorias e ordena que vacinação de forças de segurança do Acre siga as regras de prioridades

Justiça condena delegado e agente por prática de discriminação em desfavor das pessoas com deficiência

Justiça condena delegado e agente por prática de discriminação em desfavor das pessoas com deficiência

Judiciário do Acre realiza mais de 2 milhões de atos durante o primeiro ano da pandemia

Judiciário do Acre realiza mais de 2 milhões de atos durante o primeiro ano da pandemia

No Comment

Deixe uma resposta