Tião Fonseca, o “fazedor de água” de Mauri Sérgio assume o Depasa

Nas eleições municipais de 1996, o então deputado federal Mauri Sérgio de elegeu prefeito de Rio Branco empurrado por uma promessa surreal: fabricar água.

Eleito, Sérgio tratou de adquirir umas máquinas, que custaram caro ao erário, mas que nunca funcionaram.

Apoiador da candidatura, o então governador Orleir Cameli não colocou obstáculos para fazer a reversão dos serviços do precário abastecimento de água e esgoto na capital.

Em junho de 1997, Cameli assinou a lei que oficializava a transferência da Sanacre para o recém-criado Saerb.

Para presidir o Saerb, Mauri Sérgio nomeou aliado Tião Fonseca.

A “fábrica de água” nso andou.

Fabricou ineficiência e escândalos.

Fonseca foi convidado a se retirar como muitos processos nas costas.

Anos após, Tião Fonseca volta a comandar o sistema.

Foi nomeado pelo governador Gladson Cameli para presidir o Depasa, em substituição a Zenil Chaves, que sonha em ser prefeito de Sena Madureira.

Apoiado pelo senador Marcio Bittar, Tião Fonseca tem a missão de fazer as águas rolarem.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami