Servidores da Saúde do Estado fazem paralisação de advertência na quinta-feira

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado (Sinteac) convocou os servidores para uma paralisação de advertência, amanhã.

A concentraçao está prevista para acontecer em frente ao prédio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), a partir das 8 horas.

Presidente do sindicato, o vereador Adailton Cruz alega que o governo Gladson Cameli não tem respeito pelos servidores que, na sua opinião, estiverem na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus.

Em áudio enviado em grupos de WhatsApp, Cruz argumenta que paralisação foi aprovada em assembleia-geral e que é importante que as unidades funcionem com os 30% dos servidores previstos na legislação.

“Peço que os servidores estejam presentes no movimento, que levem parentes, amigos e todos aqueles que dependem do nosso salário para sobreviver”, disse.

Segundo o vereador-sindicalista, a paralisação é uma forma de cobrar resposta efetiva para a Saúde. Até  agora, o abono que temos recebido é a retirada dos nossos direitos, condições de trabalho e consideração por parte do governo.

Cruz destacou que o governo concedeu abono para os trabalhadores em Educação, o que, a sua opinião, é justo.

“Esse abono ao pessoal da Educação representa basicamente o que um servidor em Saúde ganha quase em um ano de trabalho”.

Na opinião de Cruz, o que é injusto é não dar resposta ao clamor dos profissionais em Saúde. “Isso é, no mínimo, abominável”.

Adailton Cruz é vereador pelo PSB, o mesmo partido da secretária de Educação do Estado, Socorro Neri, e que faz parte da base aliada do prefeito Tião Bocalom e do governador Gladson Cameli.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami