Seria a vergonha por ter autorizado o crime ambiental que impediu Gladson Cameli de ir à reunião com Jair Bolsonaro?

Neném Prancha foi uma figura marcante no mundo do futebol de antigamente.

Exerceu funções de roupeiro, massagista, olheiro e técnico.

Grande frasista, Prancha foi batizado pelo jornalista acreano Armando Nogueira como o “Filósofo do Futebol”.

É desse filósofo uma frase marcante sobre a penalidade máxima.

Ele disse: “Pênalti é uma coisa tão importante, que quem devia bater é o presidente do clube”.

Na política e na administração pública há vários pênaltis que não podem ser terceirizados por quem está na liderança.

Mas o governador Gladson Cameli demonstra não ter aptidão para a cobrança de um dos lances cruciais na partida de futebol.

Somente essa falta de aptidão pode justificar a ausência de Cameli na reunião dos governadores da Amazônia Legal com o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Não há nada mais importante no momento do que a discussão que envolve a Amazônia.

O mundo inteiro discute o tema, mas o governador do Acre parece desconsiderar esse fato.

O jeito acrimonioso de Bolsonaro na condução da política externa, com as suas venetas atacando países como a Alemanha e a Noruega, que aportam recursos na região, pode trazer um prejuízo de milhões de reais para o Acre e os acreanos.

O próprio Cameli ressuscitou o Instituto de Mudanças Climáticas justamente para poder acessar os recursos do KFW e do Fundo Amazônia.

A Amazônia está em chama. Há uma razia provocada pelos devastadores da floresta.

No Acre, em maio, o governador autorizou a queimada. Tocou fogo no sentimento do adoradores de Nero.

As palavras de Cameli foram levadas para além dos limites do Acre e reverberaram na imprensa nacional e internacional.

Talvez Cameli não tenho ido se encontrar com o incendiário Bolsonaro por vergonha. Por isso passou a bola para o seu vice-governador, que entende de meio ambiente ainda menos do que domina segurança pública.

Vídeo que circula nas redes sociais demonstra o pouco caso de Cameli com a questão ambiental.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami