Sem obras para mostrar, governo volta a apresentar verticalização do Pronto-Socorro no “pacote” de R$ 120 milhões

Está faltando assessoria ao governador ou vergonha dentro do governo.

Récem chegado à Secretaria de Infraestrutura, o secretário Cirleudo Alencar pode estar levando o governador Gladson Cameli à admissão pública de incompetência e de ineficiência.

Motivado por matéria produzida pela Agência de Notícia governamental, o governador corre o sério risco de passar vergonha.

Os R$ 120 milhões anunciados está longe do mais de R$ 1 bilhão em obras anunciados no início do governo.

A verdade é que o governo, em dois anos e meio, anunciou muito e fez pouco.

As poucas obras realizadas foram destinadas à empresa de outros estados, em particular do Amazonas, ou a parentes do próprio governador.

Passados quase três anos de mandato, Gladson Cameli ainda tenta culpar a administração anterior pela incompetência do seu governo.

O portifólio de obras apresentadas tenta enganar à população com algo que poderia estar pronto há muito tempo.

Noutra ponta, o governador, levado pelo secretário, anuncia como obra a “verticalização do pronto-socorro”.

Como assim, se essa obra foi inaugurada, como grande pompa, em agosto de 2019?

Naquela inauguração, Cameli declarou: “Tenho a plena consciência que não estamos inaugurando apenas salas, andares, equipamentos e medicamentos. O que estamos fazendo aqui é mais do que dar um passo decisivo em direção ao atendimento de saúde que a nossa população precisa e merece. Estamos fazendo o resgate de mais de um compromisso assumido em campanha”.

Na publicação em suas redes sociais, o governador afirma que serão retomadas as obras no Hospital Regional do Alto Acre Wildy Viana, que estão paralisadas há dois anos.

Veja a publicação:

Ora, o seu governo tem dois anos e meio. Por que as obras não prosseguiram, se havia recursos?

Outra obra que chama atenção é a retomada do Museus dos Povos Acreanos, que, segundo membros do governo, iniciou há quatro anos.

É de domínio público que o governo não queria concluir a obra, isso foi amplamente divulgado na imprensa local, mas o está fazendo por imposição do banco financiador, que se encantou com o projeto e exige que seja finalizado.

Certamente orientado pela sua fraca assessoria, o governador anuncia R$ 12 milhões em obras em bairros de Rio Branco. Esses serviços estavam previstos para ser executados antes das eleições municipais do ano passado, a fim de ajudar a alavancar a candidatura da então prefeita Socorro Neri (PSB) à reeleição, mas a ineficiência governamental obstaculou a execução dos serviços.

Este é o ultimo verão para o governador, que está em campanha para a reeleição, mostrar obras. O problema é que não tem nada do seu governo a ser mostrado. Por isso, recorre ao deixado pela administração anterior para melhorar a imagem.

Gladson Cameli, é diversas oportunidades, reclamou da própria equipe que, segundo ele, não consegue dar andamento aos projetos e, consequentemente, aos processos. Pelo jeito, é melhor pegar o que já está pronto.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami