Se Fachin era deles, tinham motivo para comemorar a morte de Teori, substituído por um aliado

Os vazamentos publicados por Veja reafirmam o que existe de mais desabonador (para não usar outra palavra) para o Ministério Público Federal. Os procuradores eram serviçais de Sergio Moro.

Eram mobilizados pelo juiz, sempre com um claro receio de errar e desapontar o chefe.

A força tarefa era formada por procuradores que temiam o juiz, no mais antigo e retrógrado modelo de comando e submissão.

Sergio Moro continua agindo assim no Ministério da Justiça?

E desta vez os vazamentos criam outro constrangimento. Além de Fux, Edson Fachin era considerado aliado.
Está lá na frase de Dallagnol, depois de um encontro com Edson Fachin em 2015:


“Aha uhu o Fachin é nosso”.

Mais tarde, Fachin iria substituir Teori Zavascki na relatoria da Lava-Jato.

Enquanto pelo menos metade do Brasil lamentava a morte de Teori, em 2017, o procurador chefiado por Sergio Moro tinha motivos para comemorar a conquista de um aliado.

Por Moisés Mendes

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami