Saúde no berço político de Gladson Cameli entra em colapso

Sindicato dos Médicos afirma não haver mais vagas de UTI Covid no Juruá

Por Fábio Pontes

A cidade de Cruzeiro do Sul, a segunda maior Acre e berço político do governador Gladson Cameli, não tem mais disponível leitos de UTI para pacientes com Covid-19.

Essa é a informação repassada pelo Sindicato dos Médicos do Acre, o Sindmed.

De acordo com a entidade, todos os 20 leitos de UTI do Hospital Regional do Juruá estão ocupados.

Caso pacientes com Covid venham a ter o estado de saúde agravado, precisará ser transferido para Rio Branco, que também opera no limite da capacidade.

“Hospital de Campanha colapsado, a clínica médica foi esvaziada para receber pacientes com Covid19. 76 pacientes na clínica”, diz nota do sindicato.

Segundo o Sindmed, além da superlotação, há poucos médicos atuando em Cruzeiro do Sul. Os que ainda estão na linha de frente da pandemia operam já no limite físico e psicológico.

A Sesacre afirma que a falta de médicos no hospital é uma responsabilidade da organização social que administra o Hospital do Juruá, ligada à Diocese de Cruzeiro do Sul.

Enquanto o governo Gladson Cameli fica nesse empurra-empurra de responsabilidades, a população de todo o Juruá padece com a falta de atendimento médico adequado.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami