HomeROSAS E ESPINHOROSAS E ESPINHO - Nova crise na Polícia Civil, boatos de afastamento...

ROSAS E ESPINHO – Nova crise na Polícia Civil, boatos de afastamento e muito mais na coluna do Espinhoso

“A liberdade total do lobos é a morte dos cordeiros”, Isaiah Berlin

Caso de polícia

Veja bem este vídeo. Segundo quem enviou, é a porta da delegacia do Bairro Tucumã, que dá acesso à rua. Aquela especializada vive momentos difíceis, com denúncia de perseguição aos agentes e funcionários que ousam questionar a omissão do governo.

Nota e operação 

A situação é tão conflituosa, que o Sindicato dos Policiais Civis publicou nota de repúdio contra o que classifica de arbitrária de um trabalhador lotado na delegacia. Segundo a nota, a decisão trará prejuízos à população de diversos bairros. Entraram em operação padrão.

Pouco caso

A realidade é que o governador do Acre vem, há muito tempo, fazendo pouco caso com a situação da Polícia Civil. Há diversas denúncias formalizadas contra o delegado-geral Henrique Maciel, que são solenemente ignoradas pelo chefe do Executivo. Seria por que os casos de corrupção pararam de ser investigados?

Pedido de afastamento

Há burburinhos de bastidores sobre um possível pedido de afastamento do governador Gladson “Dançarino” Cameli (Progressistas) do cargo. Eu não acredito. Acho que é mais expectativa do que realidade.

Garantir a elegibilidade 

Esse pouco provável pedido de afastamento teria fito de evitar que “Dançarino” Cameli seja considerado inelegível por conta da sua querela judicial. Ele é acusado de ser chefe de uma Organização Criminosa, que desviou milhões de reais do erário.

Falta sentido

Creio que todo e qualquer boato neste rumo é órfão de sentido. Afastamento não garante que não poderá acontecer a inelegibilidade. Talvez o que garanta seja a renúncia, mas tal situação não acontecerá. 

Dia do julgamento 

De concreto, o que há é o dia para o julgamento do pedido de afastamento do governador pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal feito ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A ministra Nancy Andrighi irá levar o tema à corte especial no dia 22 de fevereiro.

Novas denúncias

Até a presente data, “Dançarino” Cameli é alvo de apenas uma denúncia relacionada à Operação Ptolomeu, a do caso Murano. Nos próximos dias, a Polícia Federal deverá apresentar mais três, possivelmente os casos CZS, Colorado e Rotina.

No Fantástico

Antes do julgamento na corte especial e da apresentação de novas denúncias, o Acre será destaque negativo no Fantástico, revista eletrônica da Rede Globo. Segundo fonte, será uma matéria bombástica. Plimplim. 

Obra na placa

Por um acaso, você viu algum movimento de obra no cruzamento da avenida Ceará e Getúlio Vargas? Eu não vi. Mesmo assim, o governo do Acre tratou de afixar a propaganda em pontos estratégicos da cidade. Aqui não precisa fazer, basta dizer que fará. 

Sem sinalização

No último fim de semana, fui à Brasileia. Fiquei surpreso com a excelente qualidade da BR-317. Surpreendeu, porém, o fato de não haver uma placa sinalizando que é o responsável pela obra. Sem comunicação fica difícil potencializar o governo Lula no Estado. Acorda, Dnit!

Acusação contra Marcus

Como não podem tachá-lo de corrupto ou preguiçoso, os adversários de Marcus Alexandre (MDB) lhe acusam de ainda ser petista. Ora, ora, dona Aurora e desde quando isso é crime? O Tião Bocalom trocou mais de partido do que troca as suas camisas listradas. Foi até tucano. O debate tem que ser outro. 

Bittar e Bocalom

Leio em setores da imprensa que Tião Bocalom e Marcio Bittar constroem uma aliança. Estranho. Sabido, Bittar dificilmente irá potencializar o prefeito por um motivo simples: o velho Boca já manifestou o interesse em concorrer ao Senado, nas eleições de 2026.

Histórico de enganar

Tião Bocalom carrega na trajetória o histórico de não ser leal com quem lhe estende a mão. Basta lembrar o que fez com o senador Sérgio Petecão. 

Dom de iludir

Antes de marchar com Bocalom, Marcio Bittar deve recordar o que o governador Gladson Cameli fez com ele, tendo o Rio Acre, em Xapuri, como testemunha. Veja o vídeo, para relembrar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

vale a leitura