Repórter que fez Bolsonaro encerrar coletiva no Acre é chefe de gabinete de Normando Sales, orientador político de Bocalom

Tião Bocalom (Progressistas) teria tremido feito vara verde se soubesse, naquele instante, que o repórter que indagou o presidente Jair Bolsonaro sobre o processo da “rachadinhas) do senador Flávio Bolsonaro era seu subordinado.

O jornalista João Renato Jácome, o autor da pergunta que fez Bolsonaro encerrar a entrevista coletiva rispidamente é ocupante de cargo comissionado na prefeitura de Rio Branco.

Naquele momento, fazia um “bico” para o jornal O Estado de São Paulo”.

Jácome é chefe de gabinete do Secretário Municipal de Meio Ambiente, Normando Sales, que há muito tempo é o principal orientador político de Tião Bocalom.

Ao saber do vinculo do repórter com a sua administração, o prefeito disse que irá providenciar a exoneração do jornalista.

A amigos e a jornalistas, Bocalom tem reclamado do que classifica de “fogo amigo”, pois, na sua avaliação, estaria sendo alvo de ataques de jornalistas nomeados ou ligado financeiramente ao governador Gladson Cameli.

A postura do quase ex-assessor de Bocalom reflete bem o comportamento d turma que está no poder no Estado e no município, onde fala centralidade e liderança para conduzir um projeto unificado.

Veja o video:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami