PT vai ao MPE pedir investigação sobre possível superfaturamento na compra de sacolões pelo governo Cameli

PT vai ao MPE pedir investigação sobre possível superfaturamento na compra de sacolões pelo governo Cameli

A Direção Estadual do PT protocolou, na tarde desta sexta-feira, 8, uma representação junto ao Ministério Público Estadual para que o órgão investigue a possível ocorrência de dano ao erário, com relação à aquisição de cestas básicas pelo governo, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE).

“Entendemos que o momento é delicado e que cabe ao poder público ajudar o maior número de famílias possíveis, Porém, não podemos permitir que alguns se valham da mazela social que estamos vivendo para praticar possíveis crimes”, argumenta o presidente da legenda, Cesário Braga.

Segundo o presidente, foram adquiridas pelo Estado do Acre 34.175 cestas básicas pelo preço de R$ 94,54 cada uma, num evidente superfaturamento.

“Ao fazer uma simples pesquisa nos principais supermercados locais de Rio Branco, podemos constatar que o preço médio de uma cesta básica é de R$ 63,00” , diz.

As cestas básicas, segundo a representação, podem estar com o superfaturamento de até 50%

Não menos importante, outro fato que chama bastante atenção nessa referida dispensa de licitação é que o Estado do Acre, por meio da Secretaria de Educação, decidiu fazer a contratação de mais de R$ 3 milhões com uma empresa cujo capital social é de apenas R$ 100 mil.

“Na próxima segunda-feira, 11, iremos ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que eles também tomem ciência dos fatos, tendo em vista que a sociedade acreana espera urgentemente uma resposta sobre as possíveis irregularidades”.

A matéria do suposto superfaturamento foi publicada neste Portal. Veja aqui.

Leonildo Rosas

Related Posts

PT, PSB, PCdoB, PSOL e PV fazem reunião para iniciar diálogo rumo  às eleições de 2022

PT, PSB, PCdoB, PSOL e PV fazem reunião para iniciar diálogo rumo às eleições de 2022

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Falta de palavra do governador é empecilho para acordo com servidores da Saúde e da Educação

Falta de palavra do governador é empecilho para acordo com servidores da Saúde e da Educação

Edvaldo Magalhães volta a cobrar rapidez do governo na sanção de lei que visa contratação de médicos formados no exterior

Edvaldo Magalhães volta a cobrar rapidez do governo na sanção de lei que visa contratação de médicos formados no exterior

1 Comment

Deixe uma resposta