Possível extinção da Secretaria de Polícia Civil provoca revolta dos delegados e pode gerar crise sem precedente

A noticia de que o governador Cameli pretende transformar a Secretaria de Polícia Civil num mero departamento caiu como uma bomba entre os delegados.

Pode gerar uma crise sem precedente na história da Segurança Pública do Acre.

O presidente da Associação dos Delegados do Acre (Adepol), Cleiton Videira, convidou a imprensa para dar a notícia.

Segundo Videira, a informação pegou de surpresa toda a categoria, porque o próprio governador garantiu que a secretaria seria fortalecida, em vez de extinta.

A Adepol enviou oficio ao governador destacando que a opção pela extinção vai enfraquecer a instituição e impactar negativamente na prestação dos serviços à população.

Esse cabo de guerra entre as policiais Civil e Militar vem se arrastando há muito tempo, mas se agravou a partir de janeiro, quando Cameli assumiu o governo.

A Segurança Pública foi entregue nas mãos do vice-governador, que é major da reserva.

A coletiva de hoje foi a largada.

O tiroteio verbal e midiático ainda vai ser intenso.

Que os interesses coletivos falem mais alto do que os corporativos.

E que a Assembleia Legislativa vote de acordo com aquilo que a sociedade exige.

Enfraquecer a Polícia Civil é fragilizar o caótico sistema de segurança púbica do Acre.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami