Por não pagar dívidas com a União, governo do Acre conseguiu saldo de R$ 845 milhões durante a pandemia

Está provado. Dinheiro tem, o que falta é gestão.

Matéria publicada no Correio Braziliense aponta Estados e municípios têm sobra de R$ 82,8 bilhões em caixa.

Segundo a reportagem, o princípio motivo para isso acontecer foi a suspensão do pagamento das parcelas da dívida pública à União

“Diferentemente da União, que começa este ano com um deficit primário histórico, estados e municípios brasileiros entram em 2021 com as contas no azul. Dados do governo explicam que, enquanto a União amargou um rombo fiscal de R$ 745,3 bilhões em 2020 por conta da pandemia da covid-19, os governos regionais obtiveram um superavit primário de R$ 38,7 bilhões e, por isso, acabaram o ano com R$ 82,8 bilhões em caixa”, revela a reportagem.

O jornal informa que o resultado foi o melhor dos últimos 20 anos e, segundo especialistas, poderia ser usado para reforçar o auxílio emergencial neste ano.

“Estados e municípios dizem, no entanto, que o fôlego financeiro é circunstancial. Por isso, reforçam a necessidade de avançar com pautas fiscais como a PEC Emergencial e as reformas neste ano”.

O saldo do Acre foi de R$ 845 milhões.

Veja a matéria completa aqui.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami