Perpétua vai denunciar Gladson e Bocalon ao Ministério Público por agressões da Tropa de Choque da PM a garis e margaridas

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB-AC) vai acionar o Ministério Público do Acre para apurar a participação e responsabilidade do governador do Estado, Gladson Cameli, e do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, nos ataques sofridos por garis e margaridas pela Tropa de Choque da Polícia Militar, nesta segunda-feira (15), durante manifestação pacífica pelo pagamento de salários atrasados.

“Quero repudiar essa atitude autoritária. O governador e prefeito precisam responder juridicamente por atentado aos direitos humanos de garis e margaridas, que já passam fome por não receberem seus salários. É inadmissível tratá-los dessa forma. Eles levantaram os braços, demonstrando claramente que não queriam o confronto, mas mesmo assim foram atacados com cassetetes e spray de pimenta”, lamenta Perpétua Almeida.

O artigo 5º da Constituição assegura a todo brasileiro a liberdade de manifestação de pensamento e garante que todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização. “A ação da polícia foi abusiva, pois se utilizou de um uso excessivo da força para dispersar uma manifestação legítima e pacífica. E até agora o governador e o prefeito não apareceram para condenar essa atrocidade. Quem cala, consente, né!?”, afirma Perpétua.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami