Pedir desculpa não tira peia, governador! Mande apurar responsabilidades por agressões a trabalhadores

Depois de ter escrito uma nota sem pé e sem cabeça após a agressão de policiais militares  garis, margaridas e roçadores, o governador Gladson Cameli foi às suas redes sociais pedir desculpas aos trabalhadores.

“Venho pedir, com muita humildade, a todos os garis que foram, de forma desnecessária, ofendido de atacados por algum militar”.

Essa é o tipo de emenda que fica pior do que o soneto.

Primeiro porque o pedido d desculpa carrega claramente interesses eleitorais.

Cameli mudou de posição após o prefeito Tião Bocalom, que é do seu partido, ter assumido que mandou bater e o fará sempre que necessário.

Gladson Cameli é governador, não é uma pessoa qualquer. 

Em vez de ficar pedindo desculpas em redes sociais, ele deveria determinar a abertura de procedimentos administrativos para apurar as reais circunstâncias das flagrantes agressões.

O comandante em chefe da polícia é o governador. Um prefeito não tem poder para mandar fazer o que foi feito.

Gladson Cameli também pode mandar investigar, ouvindo servidores, sobre a possível interferência de organizações criminosas no episódio.

Pedido de desculpas, principalmente quando não soa verdadeiro, não tira peia do lombo nem spray de pimenta dos olhos.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami