Palavra de Gladson: Moradores de Rodrigues Alves ficam sem a ponte e sem os cem milhões prometidos pelo governador

Moradores fecharam a BR-364, na altura da rotatória que dá acesso aos municípios de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves, na região do Vale do Juruá.

A interrupção do tráfego de veículos é liderada pelo movimento pró-ponte em manifestação pela construção da ponte para a  travessia sobre o Rio Juruá.

O protesto, porém, fará muito barulho, mas resultará em nada.

Faltam duas coisas para a execução da obra: vontade politica e dinheiro.

Em 2018, o governador Tião Viana chegou a conseguir uma emenda de R$ 18 milhões para o início da obra.

Na época, com a conivência da maioria da bancada federal, inclusive do então senador Gladson Cameli (PP), o presidente Michel Temer, do MDB, retirou o recurso.

Agora, tem muito discurso e exerço de esperteza.

Mesmo sabendo que a obra não sairá tão cedo, o líder do governo na Assembleia Legislativa, Pedro Longo (PV), propões uma audiência pública para debater a construção da ponte.

Isso é manobra para vender sonho e ganhar tempo. Não terá efeito prático nenhum.

Este Portal resgatou vídeo, de agosto de 2019, quando Gladson Cameli, bem ao estilo do personagem Rolando Lero, perguntou se os moradores queriam a construção da ponte ou um investimento de R$ 100 milhões no município.

O povo escolheu a ponte.

Passados mais de dois anos, o povo ficou sem a ponte e sem os R$ 100 milhões.

Essa obra, para ser executada, depende de recursos federais, pois é o prolongamento da BR-364.

Infelizmente, ao contrário dos governadores petistas, que fizeram todas as pontes de Rio Branco a Cruzeiro do Sul, os atuais aliados do presidente da República não têm prestígio para conseguir os recursos necessários.

Veja o vídeo:

 

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami