Não é piada, é cortina de fumaça – O governador que liberou crime decreta situação de emergência ambiental

É fogo, irmão! É fogo.

Dois meses e meio foram o suficientes para Gladson Cameli descobrir que a palavra tem poder.

No final de maio, nos rompantes típicos da sua personalidade ególatra, o governador deu a licença para queimar, para desmatar.

Se não contasse com a omissão dos órgãos de controle, Cameli já teria sido responsabilizado pela sua declaração criminosa.

O resultado do descontrole ambiental é o estado pegando fogo. Mais de 30 mil pessoas doentes com problemas respiratórios.

Para não cair no esquecimento, o vídeo com a declaração de Gladson Cameli será reproduzido aqui:

https://youtu.be/tnWYpTVT2B8

Esse mesmo cidadão que faz uma declaração permissiva, é o que assina o decreto de situação de emergência ambiental.

Agora parece tarde. O estrago está feito. Os resultados são uma tragédia.

Segundo o Boletim, o desmatamento do Acre, de julho do ano passado a julho deste ano saltou de 35 quilômetros quadrados para 187 quilômetros quadrados.

Essa diferença de área desmatada equivale a um acréscimo de 434%, em apenas um ano.

O Acre está em chama, a Amazônia pega pego e o Brasil está no centro do debate internacional justamente pela política equivocada e irresponsável do governo Bolsonaro.

O mesmo Jair Bolsonaro que acusou governadores como Gladson Cameli de serem responsável pelo desastre ambiental na Amazônia.

Lá vem o Brasil descendo a ladeira.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami