MPF apura denúncias de fraude em cotas raciais na Ufac


Universidade recebeu prazo para prestar esclarecimentos

Um procedimento administrativo foi instaurado pelo Ministério Público Federal (MPF) para apurar possíveis fraudes no acesso de alunos por meio do sistema de cotas na Universidade Federal do Acre (Ufac).

A medida foi tomada pelo procurador da República Lucas Costa Almeida Dias após várias denúncias se tornarem de conhecimento público que indicam a possível ocorrência de fraude.

O MPF expediu ofício à Ufac requisitando informações sobre candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas e que, segundo veiculado em redes sociais, supostamente não atendam a esse parâmetro.

A Universidade também deve relatar ao MPF qual o procedimento tomado em relação às supostas fraudes que se dão no âmbito de ingresso na instituição.

Após a resposta da Ufac, o MPF estudará as medidas a serem tomadas no caso.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami