MP Eleitoral pede que TRE analise possível comprometimento de capacidade subjetiva de Juiz Eleitoral


Cônjuge de magistrado responsável pela 9ª Zona Eleitoral trabalha na campanha de um dos candidatos a prefeito

O Ministério Público Eleitoral enviou ofícios à Presidência e à Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE/AC) pedindo que ambos analisem as providências cabíveis a serem tomadas com relação a fatos que podem apontar possível comprometimento da capacidade subjetiva do Juiz Eleitoral titular da 9ª Zona, Giordane Dourado.

Segundo o MP Eleitoral, é público, inclusive por meio de notícias veiculadas pela mídia local, que a esposa do magistrado trabalha na coordenação da campanha de um dos candidatos a prefeito em Rio Branco.

O MP Eleitoral ressalta que não existe nenhuma informação que macule a atuação do magistrado, pelo contrário, o magistrado goza de reputação de alta competência, presteza e que preza pela probidade, entretanto, os fatos veiculados detém potencial lesivo à própria imagem da Justiça Eleitoral, e por essa razão, no entendimento do procurador regional Eleitoral Vitor Hugo Caldeira Teodoro, merece avaliação por parte do TRE/AC.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami