Ministra do STJ quer saber se magistrados acreanos devolveram gratificação recebida ilegalmente

Se a ideia era deixar de cobrar e, consequentemente, prevaricar a Ministério Público Federal terá que agir e cobrar os valores recebidos ilegalmente.

Isso porque a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Maria Thereza de Assis Moura solicitou, do ministro Gilmar Mendes (STF), o compartilhamento da sentença sobre a devolução dos valores recebidos indevidamente por integrantes do Judiciário acreano.

A ministra também é corregedora do STJ.

No fim do ano passado, o então presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Francisco Djalma, encaminhou projeto à Assembleia Legislativa pedindo a anistia dos pagamentos.

Os deputados aprovaram e o governador sancionou.

Antes de deixar o cargo, Djalma pediu para que o projeto fosse “desaprovado” e “dessancionado”, o que ocorreu.

Mas a dívida não caiu no esquecimento.

A informação é da competente jornalista Angélica Paiva, no site acreinfoco.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami