Major Rocha, que nasceu politicamente fechando ruas, pede ilegalidade da greve da Saúde

Rocha quando foi detido por fazer greve

Nada como a história para revelar o verdadeiro caráter das pessoas.

No governo Binho Marques, o militar Wherles Rocha liderou um movimento histórico dos militares.

Fechou as principais ruas de Rio Branco e provocou o caos na cidade.

Foi detido por pela insubordinação.

Nas eleições seguintes, vitaminado pelo manifesto, tornou-se deputado estadual. Em seguida, por ser oposição raivosa, chegou ao posto de deputado federal.

Rocha hoje é vice-governador do Estado.

Está no exercício da governadoria.

E o que fez na primeira greve que teve que enfrentar? Determinou que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) pedisse a ilegalidade da greve dos trabalhadores em Saúde.

Sim, a PGE não agiria sem ordem expressa do governador. E o governador é Rocha. O titular está passeando na Europa, embora divulgue que cumpre oficial.

Monocraticamente, a desembargadora Denise Bonfim acatou o pedido.

A decisão tem 11 páginas, número do partido de Gladson Cameli.

A magistrada declarou a greve ilegal e determinou o pagamento de R$ 15 mil por hora de paralisação, “valor que fixo em razão da magnitude do interesse público atingido pela eventual recalcitrância dos demandados”.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Adailton Cruz, informou que não foi notificado.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami