Lideres evangélicos criam Liga para louvar mais a Deus do que ao governante da hora

Aconteceu uma diáspora no meio evangélico acreano.

Insatisfeitos com a condução da direção da Associação dos Ministros do Evangelho Acre, a Ameacre, várias lideranças evangélicas decidiram criam uma Liga.

Trata-se da Liga das Igrejas Evangélicas do Acre.

Oficialmente, essas lideranças  dizem que criaram a Liga para terem mais representatividade sem se atrelar a cargos no governo ou nas prefeituras.

Afirmam que querem ter voz, reconhecer acertos e ter autoridade para criticar os governantes.

A insatisfação com os dirigentes da Ameacre aumentou durante a pandemia do novo coronavírus, haja vista que a entidade não teve força para dialogar com o governo e a prefeitura de Rio Branco, a fim de garantir a reabertura dos templos dentro das regras de segurança.

Mas a quizília é antiga.

Dirigentes da Ameacre ficaram pendurados em cargos e benesses oferecidas pelas estruturas governamentais. O atrelamento tirou o poder de reivindicação e mobilização da entidade.

“Não é uma briga com a Ameacre, mas queremos ter voz, algo que não estamos tendo”, disse um dos lideres, que pediu para não se identificado.

Embora não haja manifestação pública, os líderes da Liga querem que haja mais leitura da Bíblia e menos leitura no Diário Oficial do Estado na busca de nomeações

Querem também que os louvores sejam para Deus e não para o governante do momento. 

O que é o correto.

Há dirigentes da Ameacre que nem igrejas têm.

São pastores sem templos.

Tem,  inclusive, quem cobra cachê para pregar nas igrejas menores.

O pessoal da Liga enxerga que quem age assim não tem liga com o homem do andar de cima.

Amém!!!!

 

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami