Instalada há um ano no Acre por meio de carona, Murano Construções continua prestigiada no governo Cameli

Instalada há um ano no Acre por meio de carona, Murano Construções continua prestigiada no governo Cameli

Há pouco mais de um ano, os acreanos ficaram sabendo da existência de uma empresa chamada Murano Construções.
Direto de Brasília, a construtora veio montada numa carona que o governo do Acre pegou do Instituto Federal de Ceres, no Goiás.
A Murano não veio a passeio.


Chegou para, literalmente, papa tudo no tocante a obras.

Alvo de várias denúncias, a Murano foi tirada do foco, mas continua com muito prestígio no governo Gladson Cameli.

A ata aderida pelo governo é superior a R$ 50 milhões. Mais da metade dela já foi contratada.


Logo que a empresa se instalou no Acre este Portal identificou indícios graves do comedimento de irregularidades.


Supostamente passaram a usar o contrato para executar obras que estão estava previstas no contrato e na licitação, com a recuperação de rodovias.


O fato chegou ao Ministério Público Estadual. Um procedimento foi instaurado, mas não se tem notícia do encaminhamento.


A carona da Murano foi uma das muitas que o governo vem pegando desde janeiro de 2019. Na questão de obras, a administração estadual chegou a anunciar R$ 1,8 bilhão, mas tudo continua parado.


Surpreende a todos a incapacidade do governo Gladson Cameli de realizar licitação.
A Murano, que faz aniversário papando tudo no Acre, parece que vai permanecer surfando por muito tempo pegando carona nessa cada de cometa.

Leonildo Rosas

Related Posts

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Pega na mentira: Após dizer que tinha R$ 113 milhões em caixa, Gladson fala em tirar R$ 50 milhões da obra do centro administrativo para comprar vacina

Pega na mentira: Após dizer que tinha R$ 113 milhões em caixa, Gladson fala em tirar R$ 50 milhões da obra do centro administrativo para comprar vacina

Suposta empresa chinesa que comprou a ZPE não pagou a primeira parcela do acordo comercial e pede mais prazo para honrar compromisso

Suposta empresa chinesa que comprou a ZPE não pagou a primeira parcela do acordo comercial e pede mais prazo para honrar compromisso

Sebastião Salgado se junta à luta do povo Ashaninka do Acre contra estradas na Amazônia

Sebastião Salgado se junta à luta do povo Ashaninka do Acre contra estradas na Amazônia

No Comment

Deixe uma resposta