INSS de Brasileia é o primeiro do Acre a dar início à nova fase das avaliações sociais remotas

Brasileia, localizada no estado do Acre e na fronteira com a Bolívia, é o primeiro município a receber o piloto de avaliação social remota, cuja fase atual do projeto segue até o dia 31 de dezembro.

“No Acre, decidimos começar por Brasileia, uma cidade emblemática, pois é distante da sede e reflete bem esse desafio que é gerir a Superintendência-Regional Norte/Centro-Oeste, com sua geografia comparável à de continente”, explica o superintendente-regional Norte/Centro-Oeste, Roberto Braga.

Brasileia fica na fronteira com a Bolívia e há muitos anos não realizava uma avaliação social da pessoa com deficiência. “Agora, por meio da tecnologia, estamos retomando esse serviço”, comemora o superintendente.

As pessoas que necessitam de avaliação social para acesso ao Benefício de Prestação Continuada – BPC podem ir direto à cidade de Brasiléia, não precisam se deslocar por quatro horas até a capital do Acre (Rio Branco).

“Fico muito feliz em virtude de o projeto piloto estar dando certo. Quero parabenizar toda a equipe precursora na iniciativa da avaliação social remota. Fico realmente muito feliz enquanto gerente-executivo de Rio Branco”, ressalta Carlos José de Sousa.

“Os requerentes do Benefício Assistencial que residem na região de Brasileia – Acre, foram beneficiados com essa alternativa. A avaliação social remota permite facilitar o acesso ao atendimento, bem como à política pública a quem de direito”, avalia Aline Inácio, assistente social que realiza as avaliações sociais remotas na região.

Brasiléia

Segundo o site da Prefeitura Municipal de Brasiléia, trata-se de um município localizado no sul do Acre, mais precisamente a 237 km ao sul de Rio Branco, na fronteira com a Bolívia, além de limites com os municípios de Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri.

Brasiléia possui uma população estimada de 27 mil pessoas, área territorial de 3.928,174km² e densidade demográfica de 5,46hab/km², de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Apesar de instituída como área de livre comércio, de acordo com informações da Prefeitura de Brasiléia, ainda não houve regulamentação. Destaca-se a forte dependência comercial com o vizinho município boliviano de Cobija. Este é um fato curioso, já que há décadas passadas a situação era exatamente o inverso. A região também recebe uma população migrante muito grande de bolivianos e majoritariamente venezuelanos.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami