Greve na Saúde: Sindicalista reafirma luta pelos direitos dos trabalhadores e denuncia perseguição

Por Tácio Júnior

Após terem o direito de greve suspenso pelo Tribunal de Justiça do Acre na semana passada, os funcionários estaduais da Saúde do seguem com o indicativo de paralisação. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac), Adailton Cruz, enviou um áudio à categoria reafirmando a luta por melhores condições de trabalho, reajuste salarial e definição da regularização dos servidores do Pró-saúde, além de denunciar que funcionários públicos estariam sofrendo perseguição. “Quero dizer a todos que nós não desistiremos dos nossos objetivos. Doa a onde doer. Nem que incomode Judiciário, governador, deputados, Ministério Público, [mas] nós trabalhadores em saúde temos que manter a cabeça erguida e lutar pelos nossos direitos”, alertou o sindicalista.

O presidente informa que o Sintesac recorreu da decisão da Desembargadora Denise Bonfim suspendendo a greve. Na decisão, a magistrada estabeleceu uma multa de R$ 15 mil reais por hora de paralisação, caso a greve fosse mantida. Caso o recurso não seja atendido, os trabalhadores ameaçam um movimento grevista mais forte ainda.

Em outro trecho da gravação, Adailton Cruz fala em “exigir que retirem essas pessoas que colocaram no governo pra tá caçando os trabalhadores, prejudicando, ameaçando, fazendo pente fino no nosso contracheque, nas nossas leis, pra tirar o pouco de benefício que a gente ainda tem” (sic).

Uma reunião com o governador estaria marcada para esta quinta-feira (19), quando Adailton, segundo o próprio garante no áudio, cobrará do governador Gladson Cameli as soluções para as reinvindicações dos trabalhadores.

Acompanhe a íntegra do áudio logo abaixo.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami