Governo não cumpre acordo e Sindicato dos Médicos ameaça chamar categoria à greve

A saúde do Estado tem sido objeto de constantes reclamações de médicos, enfermeiros, técnicos e usuários.

O médico Guilherme Pulici, do Sindicato dos Médicos, diz que o governo não cumpriu parte do acordo estabelecido com a categoria.

“Tivemos a promessa de um reajuste dos plantões extras dos médicos. Chegou o fim do mês e não foi pago nem reajuste nem o plantão extra”, disse.

Desse forma, alguns profissionais ameaçam interromper as atividades clínicas do Estado.

De acordo com sindicato, já existe uma defasagem dos plantonistas para este mês setembro.

Greve da semana que vem

Os servidores da Saúde do Estado realizaram uma assembleia geral na tarde desta terça-feira, 3, no auditório do pronto-socorro de Rio Branco, para decidirem a deliberação de uma greve geral.

A decisão foi positiva para a paralisação das atividades e a greve está marcada para iniciar a partir do próximo dia 10 de setembro, por tempo indeterminado.

Estiveram reunidos servidores dos sindicatos da saúde de várias regiões do Acre.

Durante a greve, os servidores garantem que 60% dos servidores vão parar, enquanto que apenas 40% dos trabalhadores devem permanecer no trabalho.

Agora, os sindicatos irão encaminhar uma ata ao governo do Acre para avisar sobre a greve. “Não somos escravos, somos profissionais da saúde”, disse uma servidora durante assembleia geral.

Com informações do site Ac24horas

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami