Governo contra governo: Homem de confiança do vice-governador exige a cabeça do comandante da PM

Olhem bem para a foto que inaugura a matéria.

Provavelmente somente o meio militar irá reconhecer.

Mas o cidadão é um militar muito influente.

O nome do soldado é Joelson Dias.

Foi nomeado no dia 4 de janeiro diretor da Secretaria de Segurança Pública.

O cargo, com salário superior a R$ 16 mil, é detalhe que pouca importa.

Isso é arrodeio.

O senhor da foto é homem de confiança do vice-governador, Wherles Rocha.

É, oficialmente, membro do segundo escalão do governo.

Obviamente, também é da confiança do governador Gladson Cameli.

Como se não fosse “chapa branca”, Joelson Dias se veste com a roupa e o coturno de militar para subscrever o pedido de exoneração do comandante da Polícia Militar, Mário Cézar Freitas.

Dias, segundo publicado por setores da imprensa, continua presidente da Associação dos Militares do Acre (AME).

O que é muito estranho e demonstra a total dependência da entidade à caneta governamental.

A AME sempre foi um braço sindical do vice-governador.

Subordinado no meio militar e na vida política, Dias dificilmente estaria agindo dessa forma sem antes ter conversado com Rocha.

Nos meios militar e do governo, Joelson Dias é visto como alguém que está fazendo o jogo para que Rocha não se queime.

Afinal, foi o próprio vice quem convidou o comandante.

Mário Cézar está desagradando porque pôs a tropa na rua, como pede a sociedade.

Linha dura, o novo comandante apertou na escala e tirou o pessoal da zona de conforto.

As medidas desagradam porque podem trazer reflexo na perda de votos dentro da corporação.

O comandante também não tem boa relação com o secretário de Segurança Pública, Paulo César.

Ao chegar da Colômbia, Cameli terá muitas dores de cabeça para resolver.

Essas dores encefálicas não se resolvem tomando Doril todas as vezes em que a situação aperta.

A segurança pública foi colocada sob a responsabilidade do vice-governador, que, até agora, não deu respostas.

É competente apenas para, supostamente, incentivar esse tipo de quizília.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami