HomePolíticaGonzaga e Nicolau incentivam a cafeicultura no Acre

Gonzaga e Nicolau incentivam a cafeicultura no Acre

Governo vai distribuir mudas para produtores de café

Assessoria

O Acre tem se tornado nos últimos anos uma região de grande potencial para o plantio de café. O estado contém características importantes para a prática da cafeicultura: solo fértil, clima úmido e posição geográfica favorável para exportação para países da América do Sul. Diante de todos esses fatores positivos, o governo do Acre e a Assembleia Legislativa têm incentivado os produtores acreanos a plantarem café visando o desenvolvimento econômico do estado através de geração de emprego e renda na agricultura.

Foi com esse objetivo de fomentar a cafeicultura no estado que o presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Luiz Gonzaga, e o primeiro-secretário da Casa, deputado Nicolau Júnior, visitaram no último final de semana produtores de café de Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima. Os parlamentares conheceram de perto as novas práticas de cultivo do café e ficaram surpresos com a disposição dos agricultores acreanos em contribuírem com o crescimento do estado através do agronegócio.

Gonzaga e Nicolau estiveram visitando as plantações de café dos agricultores Romualdo Marques e do ex-deputado Jonas Lima, em Mâncio Lima, e a Fazenda Ouro Preto, de propriedade de Raimundo Marcos, em Cruzeiro do Sul. O que esses produtores têm em comum é a força de vontade de fazer o Acre crescer e investirem em novas práticas de cultivo do café.

Hoje, o Acre conta com um importante aliado para o crescimento da produção de café no estado: a cooperativa Coopercafé, que conta com 138 cooperados na região do Vale do Juruá. O ex-deputado Jonas Lima é o responsável pela direção da cooperativa e é um entusiasta da cafeicultura no Acre.

Diante desse cenário de expansão, o governador Gladson Cameli anunciou que irá investir na compra de mudas de café e irá distribuí-las aos produtores como forma de incentivo para o aumento da produção no estado. Espera-se a aquisição de mais de 2 milhões de mudas para serem destinadas a cafeicultores de todas as regioanais do Acre.
O presidente Luiz Gonzaga, que defende o agronegócio como ferramente de desenvolvimento econômico do Acre, mostrou-se otimista com o crescimento da cafeicultura no estado.

“É incrível e essencial o papel dessas plantações no impulso da economia local, na criação de oportunidades de trabalho e no estímulo ao crescimento. Testemunhar o impacto positivo dessas lavouras para toda a comunidade, não só para os empreendedores, é gratificante. Hoje a saca de café está entre R$ 700 a R$ 800 e um hectare rende cerca de 100 a 120 sacas de café. Então é uma renda excelente muito melhor que outras culturas”, disse o deputado.

Gonzaga destacou ainda que o Acre tem um grande potencial de produção e exportação. O parlamentar afirmou que continuará lutando pela construção da estrada entre Cruzeiro do Sul e Pucallpa que irá facilicar a venda do café acreano para o Peru.

“Estarei indo ao Peru em breve para tratar sobre o estreitamento das relações comerciais entre o Acre e o nosso país vizinho. Tenho fé que estaremos exportando nosso café e demais produtos acreanos para o Peru através da estrada até Pucallpa. A Aleac está trabalhando para gerar ainda mais emprego e renda ao povo acreano através de incentivos aos nossos produtores”, disse o presidente da Aleac.

O primeiro-secretário da Aleac, Nicolau Junior, destacou o incentivo que o governo do Acre e a Aleac têm dado aos produtores rurais. Nicolau afirmou que o governador Gladson Cameli anunciou o investimento de R$ 12 milhões para compra de mudas de café em todo o estado. O deputado disse ainda que espera que os viveiros contratados para produdir as mudas sejam do estado para gerar ainda mais emprego e renda aos acreanos.

“O café, como outras culturas, tem uma importância muito grande. Então estamos aqui junto com o nosso presidente Luiz Gonzaga também reafirmando o compromisso para a agricultura familiar com esse apoio junto com o governo do Estado. O nosso governador Gladson já anuanciou que vai destinar R$ 12 milhões para compra de mudas para os produtores e espero que essas mudas sejam compradas aqui mesmo nos nossos viveiros, pois conhecem a nossa realidade local, e servirá para incentivar a economia, gerando ainda mais emprego na nossa região do Juruá. Vamos continuar trabalhando para fortalecer a agricultura familiar e agronegócio”, disse Nicolau.

O presidente da Coopercafé, Jonas Lima, que também é cafeicultor, agradeceu a visita dos parlamentares e afirmou que tanto Gonzaga quanto Nicolau são incentivadores da produção agrícola no Acre. Jonas destacou que o apoio do poder público é fundamental para o crescimento do agronegócio no estado.

“Quero agradecer aos presidente Luiz Gonzaga e o Nicolau Junior que vieram nos visitar. Eles sempre estiveram ao lado do produtor rural no Juruá. Ter o apoio da Aleac e governo é fundamental para crescimento da cafeicultura na nossa região”, disse.

Jonas explica que o café tem mudado a vida de milhares de famílias no Juruá.

“Hoje somos 138 cooperados na Coopercafé e 80% dos cooperados são da agricultura familiar. Ano que vem vamos colher cerca de 40 mil sacas de café no Juruá o que vai gerar um renda satisfatória para os nossos produtores. A cafeicultura gera milhares de empregos desde o plantio, cuidados com solo e colheita. São famílias que sustetam suas casas com o dinheiro do café. Então a A Aleac e o governo estão de parabéns por incentivarem nossos produtores”, concluiu Jonas Lima.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

vale a leitura