Gladson vai a São Paulo, anuncia filiação no PSDB e deixa a política acreana ainda mais desvairada

No dia em que o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin virou réu sob a acusação de corrupção e lavagem de dinheiro, além de receber caixa dois da Odebrecht, o governador do Acre, Gladson Cameli, foi à Terra da Garoa e anunciou que se filiará ao PSDB.

O anúncio, que culminará com a sua saída do Progressistas, deixou a política igual à Pauliceia: desvairada.

O vice-governador Wherles Rocha pediu para Cameli se bem recebido e deu as boas vindas ao governador. A recepção seria normal se o vice não tivesse saído do PSDB, fazendo criticas ao governador de São Paulo, João Dória.

Rocha não pode recepcionar o governador no ninho tucano porque trocou o partido pelo PSL, que tem o segundo maior fundo partidário do país.

Rocha é padrinho da candidatura do professor Minoru Kinpara à prefeitura de Rio Branco, precisa manter a política de boa vizinha.

Mas, se o vice-governador parece cordato, a sua irmã não é tucana dócil.

A deputada federal Mara Rocha já ameaçou expulsar Gladson Cameli antes mesmo de ele assinar a ficha de filiação. A parlamentar exige apoia à candidatura de Kinpara.

Quem também resolveu se pronunciar foi o senador Sérgio Petecão (PSD).

Petecão afirmou que esse é um problema do PSDB, mas alfinetou: “Ele não vai apoiar à Socorro?”.

Com esse anúncio, Cameli mexeu em todo o tabuleiro.

Os próximos passos são indefinidos.

Mas há um sujeito oculto em toda articulação.

Trata-se do senador Marcio Bittar.

Mesmo sendo do MDB, Bittar, segundo um fonte, foi o principal responsável pela ida de Cameli para o ninho tucano.

Bittar passou anos no PSDB. E até agora não se posicionou sobre a mexida.

As movimentações de 2022 começaram agora em 2020.

Para registro histórico: Gladson Cameli troca o partido que mais teve nome de políticos envolvidos na Operação Lava Jato pelo partido que está no olho do furacão, com acusações de corrupção pipocando por todos os lados.

Mas há quem duvide que ele se filie no PSDB.

Quando o assunto é Gladson, é bom não duvidar.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami