Gladson não assinou carta aberta  de governadores em defesa da democracia

Gladson não assinou carta aberta de governadores em defesa da democracia

Documento foi assinado por 20 governadores

Vinte governadores assinaram uma Carta Aberta em defesa da democracia em apoio ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), após ataques feitos por Jair Bolsonaro às duas lideranças do Congresso.

Estranhamente, o documento não conta com a assinatura do governador do Acre, Gladson Cameli (PP).

Para os signatários, as falas de Bolsonaro, que na sexta-feira 17 acusou o Congresso, STF e o governador João Doria (PSDB-SP) de articular um golpe contra ele, “afrontam princípios democráticos que fundamentam nossa nação”. O embate entre o Executivo, Congresso e os governadores tem sido principalmente por conta das regras do isolamento social para combater a disseminação do coronavírus.

“Nossa ação nos estados, no Distrito Federal e nos municípios tem sido pautada pelos indicativos da ciência, por orientação de profissionais da saúde e pela experiência de países que já enfrentaram etapas mais duras da pandemia, buscando nesse caso evitar escolhas malsucedidas e seguir as exitosas”, diz trecho da carta.

O documento foi assinado neste sábado 18, mas publicado neste domingo 19, dia em que Bolsonaro participou de um ato em Brasília em defesa da intervenção militar e do AI-5, dando ainda mais importância à carta. 

Aos manifestantes, Bolsonaro discursou dizendo não querer “negociar nada”. “Estou aqui porque acredito em vocês”, afirmou, dizendo ainda que “acabou a época da patifaria” e que “é agora o povo no poder”.

Confira a íntegra do documento e os governadores que assinaram:

Leonildo Rosas

Related Posts

PT, PSB, PCdoB, PSOL e PV fazem reunião para iniciar diálogo rumo  às eleições de 2022

PT, PSB, PCdoB, PSOL e PV fazem reunião para iniciar diálogo rumo às eleições de 2022

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Falta de palavra do governador é empecilho para acordo com servidores da Saúde e da Educação

Falta de palavra do governador é empecilho para acordo com servidores da Saúde e da Educação

Edvaldo Magalhães volta a cobrar rapidez do governo na sanção de lei que visa contratação de médicos formados no exterior

Edvaldo Magalhães volta a cobrar rapidez do governo na sanção de lei que visa contratação de médicos formados no exterior

No Comment

Deixe uma resposta