Gladson institucionaliza conselho político, resta saber quem ouvirá os conselhos

Se continuar errando feio, como está fazendo há muito tempo, Gladson Cameli não terá mais desculpas.

O governador do Acre resolveu institucionalizar o seu conselho politico. São pessoas escolhida a dedo por ele mesmo.

Cameli vem sendo acusado – e os seus atos confirmam – de agir de forma intempestiva, de agir por impulso e voltar atrás nas decisões com muita facilidade.

Essa sua postura lhe fez cair no descrédito.

Para atuar como os seus conselheiros, o governador foi buscar personagens anciãs da politica acreana, como o octogenário ex-deputado federal Osmir Lima, que também exerceu cargo relevante na administração do tio de Gladson, o ex-governador Orleir Cameli.

Resolveu apostar nos irmãos Nelson e Normando Sales, personagens controversos da política. Elegeu como conselheiro o ex-presidente da Assembleia Legislativa Elson Santiago, primeiro suplente de deputado estadual.

Pelo o que está no decreto de criação, o conselho terá muitas atribuições, coordenadas pelo chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade.

O conselho político de Gladson Cameli não está sendo levado a sério pelos políticos e assessores do próprio governador. Tem gente dizendo que gostaria mesmo é de ser conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami