Gladson diz que segue as diretrizes de Bolsonaro na pandemia; ainda bem que é mentira

Por Fábio Pontes

Em entrevista virtual concedida nesta quarta, 3, para a TV Acre, o governador Gladson Cameli (PP) disse que segue as diretrizes do governo federal no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Em outras palavras, ele estaria seguindo as orientações do presidente Jair Bolsonaro. Mentira pública.

E essa é uma mentira elogiável.

Se de fato o Acre seguisse as diretrizes de Bolsonaro e Eduardo Pazuello, hoje Rio Branco viveria uma tragédia semelhante à de Manaus, em que pessoas morrem asfixiadas sem oxigênio e em casa por falta de vagas nos hospitais superlotados.

Se de fato estivesse seguindo as orientações da política genocida de Bolsonaro, Cameli não teria a coragem de estar, agora, enfrentando o desgaste de ser achincalhado por decretar o fechamento das atividades não essenciais.

E, aqui reconheça-se, o governador (ainda) tem tido o pulso para não revogar a medida – como fez seu colega Wilson Lima (PSC), em dezembro no Amazonas. A consequência está aí para o mundo todo ver.

É certo que Cameli deveria ter adotado este “lockdown” bem mais cedo, pois há tempos os sinais de que nosso sistema de saúde entraria em colapso vinham sendo dados.

O governador não segue as diretrizes de Bolsonaro porque ele está em busca de vacinas para imunizar a população; por sua vez, o Mito adota uma política antivacina que coloca em risco a vida de milhões de brasileiros e a recuperação da economia.

As políticas de Bolsonaro e Pazuello vão nos levar a uma quantidade de 250 mil mortos por Covid até o fim do mês.

Portanto, o melhor é Gladson Cameli se desvencilhar de Bolsonaro no que diz respeito à pandemia.

Não há nenhuma honra em citar o presidente como referência ao enfrentamento da maior crise de saúde pública da História – aliás, ele não é referência para nada de positivo.

Por sorte o Acre segue o rumo da ciência, da razão, e não do negacionismo. Este é o caminho.

Mas a situação é muito grave.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami