Gladson Cameli exonera Thiago Caetano da Seinfra; engenheiro perde status de supersecretário

Thiago Caetano iniciou o ano com o status de supersecretário na administração Gladson Cameli.

Cabia a ele a função de comandar a Secretária de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, que abarcava vários órgãos.

Pela importância do cargo, logo setores da imprensa anunciaram que Caetano poderia vir a ser o candidato do governador à prefeitura de Rio Branco.

Aquele que era tido como super termina o primeiro ano de governo exonerado.

O Diário Oficial de hoje trouxe o decreto de exoneração de Caetano. Para o seu lugar, Cameli nomeou o discreto engenheiro Ítalo César Soares, filho do ex-deputado João Tota e da suplente do senador Sérgio Petecão, Maria das Vitórias.

A pasta de Soares, que comandava o Deracre, passará a se chamar Secretaria de Infraestrutura.

A demissão de Thiago Caetano não surpreende. Ao longo do ano, ele falou muito, mas pouco fez.

As principais obras de Caetano foram lambuzar os prédios públicos com cores de mau gosto profundo.

Também foi ele o responsável pela contratação da empresa Murano Construções, por meio da adesão de uma ata do estado de Goiás.

A Murano recebeu quantias vultosas, enquanto as empresas locais fecham as portas.

Caetano jactava-se da construção da ponte sobre o Rio Madeira, obra do governo federal iniciada pela presidente Dilma Rousseff, em Rondônia.

Há cerca de duas semanas, o Ministério Público Estadual abriu investigação para apurar os procedimentos que culminaram com a recuperação da estrada AC-40.

Este Portal levantou a possibilidade de ter havido várias irregularidades. Os indícios são gigantes.

Thiago Caetano pode até ocupar outro cargo, mas está bem pequeno. E sob investigação.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami