Gladson Cameli é investigado por suposto crime de improbidade administrativa ao liberar produtores para queimar

Demorou, mas aconteceu algum passo do Ministério Público do Estado (MPE) para investigar conduta do governador Gladson Cameli.

Sem o estardalhaço de praxe e com dois anos de atraso, o MPE decidiu abrir procedimento investigatório para apurar o suposto cometimento de crime de improbidade administrativa do governador, ao liberar os produtores rurais para queimar as suas propriedades.

No dia 30 de maio de 2019, em Sena Madureira, o governador, em discurso, disse que se o Instituto de Meio Ambiente do Acre estive multando alguém, essa pessoa poderia se dirigir a ele.

Veja o discurso abaixo:

A primeira denúncia da suposta ilegalidade foi encaminhada ao Ministério Publico Federal, que alegou incompetência para fazer a apuração, haja vista que não se tratava de algo da alçada federal.

No dia 19 de setembro de 2019, o procurador da República Ricardo Alexandre Souza Lagos encaminhou a denúncia à procuradora-geral do MPE, Katia Rejane Araujo.

Somente no dia 24 de maio, o promotor Romeu Cordeiro resolveu instaurar os procedimentos investigatórios.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami