Gladson Cameli bate a marreta e nomeia Ulisses Araújo comandante da PM

Derrotado nas eleições do ano passado, quando concorreu ao governo, o coronel Ulisses Araújo é oficialmente subordinado direto a Gladson Cameli.

O governador bateu a marreta, exonerou o também coronel Ezequiel Bino e nomeou Araújo para comandar a Polícia Militar do Acre.

Ulisses Araújo tem uma carreira marcada por controvérsias dentro da corporação e não goza da confiança total da tropa, principalmente dos mais antigos.

Parte da desconfiança tem origem na sua postura pusilânime em episódio em 1995, quando aconteceu a execução por policiais militares do foragido Renato Marreta.

Na época, o então tenente presenciou a execução, mas no seu depoimento entregou os executores e declarou ter sido coagido pelos subordinados. O inquérito completo está em poder desde Portal.

Araújo foi um dos oficiais mais beneficiados durante as administrações petistas, chegando a fazer cursos nos Estados Unidos. Queria ser comandante, trabalhou contra o ocupante da função à época, mas conseguiu apenas o subcomando.

Há cerca de sete meses, o agora comandante da PM travou discussão pública com o vice-governador Wherles Rocha, que só não lhe chamou de coronel.

Ulisses será subordinado ao major.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami