Gladson Cameli aparece em São Paulo, em audiência, acompanhado de Tião Fonseca, que foi preso sob acusação de corrupção

Preso em agosto do ano passado sob a acusação de usar o dinheiro do Depasa para pagar mais de meio milhão de reais à empresa Bucar Engenharia, de propriedade da sua esposa, Delba Nunes Bucar, o ex-diretor-presidente da autarquia Tião Fonseca parece permanecer com prestígio junto ao governador Gladson Cameli.

Ignorando que Tião Fonseca foi levado ao xilindró pela Polícia Civil, do qual é o chefe supremo, Gladson postou nas suas redes sociais fotos com o seu ex-subordinado, em agenda na capital paulista.

Gladson e Fonseca posaram em reunião na empresa denominada Serviços Aéreos Industriais (SAI), que é, segundo postagem do governador, especializada em serviço de aerolevantamento a laser.

“A tecnologia é a mais avançada no mercado na área de topografia. tem uma relevância muito grande e ainda não foi usada pelo poder público no Acre”, escreveu o governador.

Ainda segundo Cameli, dando clara demonstração de que pretende contratar a empresa, no caso do Acre, a tecnologia poderá ter amplo “conhecimento dos lugares que alagam e o governo poderá se antecipar a esse problema”.

Gladson Cameli deve lembrar que as pessoa confundem ser confundidas com quem andam.

Tião Fonseca foi demitido do governo justamente por não fazer as coisas certas.

Não fica bem para um governante que se diz honesto andar acompanhado de quem carrega nas costas um histórico bastante comprometedor.

Fonseca, embora tenha sido retirado do comando do Depasa, é protegido do senador Marcio Bittar (MDB) e é visto com freqüência na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Regional (Sedur), onde o parlamentar dá as cartas.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami