Giordano Jordão, ex-controlador-geral do Estado, comprova ter apenas um vínculo empregatício

Sempre muito atento para encontrar possíveis falhas do governo passado, enquanto parece paralisado na atual gestão, o Ministério Público Estadual
abriu um inquérito civil para investigar o ex-controlador-geral Giordano Simplicio Jordão.

Aberto pela promotora Eliane Misae Kinoshita, o inquérito terá como o destino o arquivo, pois não houve o cometimento de nenhum ilícito.

A promotora suspeita que Jordão acumula cargos públicos nas prefeitura de Senador Guiomard e Xapuri.

Se tivesse agido assim, o ex-controlador teria cometido um erro pueril, mas não o fez.

Ao ser convidado pelo prefeito de Senador Guiomard, André Maia, para ocupar a chefia da Controladoria do município, Giordano Jordão pediu exoneração da função de procurador de Xapuri.

Fez o pedido no dia 27 de setembro. O prefeito Bira Vasconcelos assinou a exoneração publicada no dia 10 de outubro, com efeito a partir do dia 1º.

“Seria um grande contrassenso da minha parte estar numa situação como essa. Passei quatro anos como controlador e sei como o homem público deve agir”, comentou.

Segundo Jordão, é lamentável que haja integrantes de instituições que primeiro promovem o linchamento público por meio da imprensa, para depois aparecer com a verdade.

“Sou jovem e tenho compromisso com o meu Estado. Não há qualquer deslize na minha vida. Podem investigar”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami