Fome no Brasil: em 5 anos, cresce em 3 milhões o nº de pessoas em situação de insegurança alimentar grave, diz IBGE

Fome no Brasil: em 5 anos, cresce em 3 milhões o nº de pessoas em situação de insegurança alimentar grave, diz IBGE

Cerca de 10,3 milhões de brasileiros vivem em lares nessa situação. Percentual de domicílios com alimentação satisfatória atinge patamar mínimo em 15 anos.

Por Daniel Silveira, G1 — Rio de Janeiro

Depois de recuar em mais da metade em uma década, a fome voltou a se alastrar pelo Brasil. Em cinco anos, aumentou em cerca de 3 milhões o número de pessoas sem acesso regular à alimentação básica, chegando a, pelo menos, cerca de 10,3 milhões o contingente nesta situação. É o que apontam os dados divulgados nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

O levantamento foi feito entre junho de 2017 e julho de 2018 e apontou piora na alimentação das famílias brasileiras. Entram na conta somente os moradores em domicílios permanentes, ou seja, estão excluídas do levantamento as pessoas em situação de rua, o que poderia aumentar ainda mais o rastro da fome pelo país. 

Além do aumento da população que passa fome no país, a pesquisa mostrou também que: 

Classificado pelo IBGE como segurança alimentar, o acesso pleno e regular aos alimentos de qualidade – em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais – atingiu o menor patamar em 15 anos.

Veja a matéria completa aqui.

Leonildo Rosas

Related Posts

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Pega na mentira: Após dizer que tinha R$ 113 milhões em caixa, Gladson fala em tirar R$ 50 milhões da obra do centro administrativo para comprar vacina

Pega na mentira: Após dizer que tinha R$ 113 milhões em caixa, Gladson fala em tirar R$ 50 milhões da obra do centro administrativo para comprar vacina

Suposta empresa chinesa que comprou a ZPE não pagou a primeira parcela do acordo comercial e pede mais prazo para honrar compromisso

Suposta empresa chinesa que comprou a ZPE não pagou a primeira parcela do acordo comercial e pede mais prazo para honrar compromisso

Sebastião Salgado se junta à luta do povo Ashaninka do Acre contra estradas na Amazônia

Sebastião Salgado se junta à luta do povo Ashaninka do Acre contra estradas na Amazônia

No Comment

Deixe uma resposta