Filho de policial civil aposentado nega que pai tenha morrido vítima de coronavírus

Filho do policial aposentado Raimundo Moreira Lima, que foi óbito na noite de sexta-feira, no pronto-socorro de Rio Branco, o pastor evangélico Francisco Neto foi página da sua congregação no Facebook para afirmar que o seu pai não morreu de coronavírus.

Neto é pastor da Igreja Quadrangular do Manoel Julião.

Mostrando afinação com o discurso oficial, o pastor confirmou que o óbito ocorreu por insuficiência cardiorrespiratória, mas não negou que os procedimentos adotados seguiram o protocolo de quem morre por coronavírus.

Em vez de abrir o coração de pastor, preferiu fazer ataques ao editor deste Portal, que fez a matéria com base em relatos de sobrinhos do policial.

Umas das sobrinhas, inclusive, fez postagem no Facebook sem que houvesse desmentido dos demais familiares, inclusive do pastor.

Um amigo da sobrinha, chamado Panda Cordeiro, escreveu: “Estou aqui no PS desde ontem. Vi toda a situação e vi quando uma funcionária veio lá de dentro para falar com a família na recepção a respeito do contágio e da quarentena de quem contato com o senhor que faleceu”.

Bom saber que o exame deu negativo.

O atestado de óbito foi emitido como se a morte fosse apenas parada cardiorrespiratória.

O pastor começou a live criticando a teimosia do seu agora saudoso pai.

Ah! O pastor exigiu a divulgação dos nomes dos sobrinhos. Um pediu sigilo da fonte. A outra fez publicação no Facebook.

Ele sabe disso.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami